Publicidade

Estado de Minas

BC chinês aparentemente intervém para conter forte desvalorização do yuan


postado em 27/06/2018 07:48

Pequim, 27 - O banco central da China, conhecido como PBoC, aparentemente interveio no mercado de câmbio nesta quarta-feira para conter uma queda excessiva do yuan frente ao dólar, segundo operadores, horas depois de estabelecer a moeda chinesa em seu menor nível em seis meses por meio da taxa de paridade diária.

Nos negócios da manhã na China continental, o yuan chegou a cair 0,9%, com o dólar cotado a 6,6169 yuans, seu menor nível intraday desde 19 de dezembro, segundo o Wind Info.

Pelo menos um banco estatal, que tem tradicionalmente atuado como agente do PBoC quando a instituição intervém no mercado, vendeu grandes volumes de dólares depois que a divisa americana ultrapassou a barreira de 6,60 yuans, relataram operadores.

"O tipo de vendas de dólares daquele banco foi tão agressivo que soubemos instantaneamente que devia ser da Grande Mãe", disse um operador sênior de câmbio de um banco asiático em Xangai, referindo-se ao apelido do PBoC entre operadores locais.

O PBoC não respondeu a pedidos da Dow Jones Newswires para comentar sobre a possível intervenção.

O yuan reduziu perdas na sessão da tarde (pelo horário local), com o dólar negociado a 6,5969 yuans, indicando queda de 0,6% da moeda chinesa nesta quarta.

De acordo com operadoras, autoridades chinesas parecem dispostas a permitir que o yuan se enfraqueça, mas, ao intervir nos mercados, elas também mandam a mensagem de que querem manter a situação sob controle. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade