Publicidade

Estado de Minas

Cemig aguarda melhora na economia para vender a Light

Na última segunda-feira, a italiana Enel comprou a Eletropaulo


postado em 09/06/2018 06:00 / atualizado em 09/06/2018 07:33

Depois da compra da Eletropaulo pela italiana Enel, a Cemig confia na melhora do cenário para que consiga concluir a venda da Light, que se arrasta há quase um ano. De acordo com o superintendente de Planejamento de Comercialização na Diretoria Comercial da Cemig, Marcos Vinícius Lobato, a expectativa é de que os olhos do mercado agora se voltem para a controlada da estatal mineira no Rio de Janeiro.


“Acreditamos que agora teremos espaço para vender a Light. Se houve essa concorrência em torno da Eletropaulo, nos leva a crer que a venda de uma distribuidora interessa ao mercado. A Cemig está num processo importante de reestruturação da dívida e a ideia é usar esse recurso para equilibrar as contas”, afirma Lobato, que participou ontem do 2º WTC Fórum de Energia, em Belo Horizonte.

A italiana Enel comprou na última segunda-feira a Eletropaulo, por R$ 5,55 bilhões. Com o negócio, o grupo europeu se tornou líder na distribuição de energia elétrica na América Latina, atendendo 17 milhões de clientes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Goiás.

Há um ano, o Conselho de Administração da Cemig aprovou o processo de venda da totalidade da participação da Cemig na Light. A operação estava inicialmente prevista para ser concluída em 2017, mas a decisão do Conselho de Administração da Light de propor mudança no estatuto para permitir um aumento de capital dificultou a negociação. (Com agências)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade