Publicidade

Estado de Minas

MERCADO S/A - Paralisação dos caminhoneiros e a energia solar


postado em 01/06/2018 06:00 / atualizado em 01/06/2018 14:22


Paralisação dos caminhoneiros e a energia? solar
A crise gerada pela greve dos caminhoneiros acendeu o sinal de alerta no setor elétrico. Como muitas cidades ficaram no escuro em razão do desligamento de termelétricas no Norte e Centro-Oeste, os debates sobre possíveis incentivos para a implementação de energia solar ganharão força nos próximos meses.

Em Rondônia, seis localidades dependentes da geração termelétrica ficaram sem energia no início da semana, levando transtorno aos moradores e impedindo empresas de funcionar.

“Os projetos e as instalações estão ganhando escala, um fator extremamente importante para os fabricantes e para toda cadeia na geração solar fotovoltaica”, diz Anaibel Novas, diretor da Fronius, fabricante do setor.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil deverá ultrapassar a marca de 2 gigawatts (GW ) de geração de energia solar fotovoltaica em operação, o suficiente para abastecer 500 mil residências e atender ao consumo de 2 milhões de brasileiros. Ainda é pouco, mas já é um começo.

73º
É a posição do Brasil no ranking global de qualidade de infraestrutura feito pelo Fórum Econômico Mundial a partir da análise de dados de 137 países. A infraestrutura ruim aniquila a competitividade das empresas e atrasa o desenvolvimento

USP dará aula de empreendedorismo
A Universidade de São Paulo vai incluir tema essencial para a formação dos profissionais da nova economia: empreendedorismo. O reitor da USP, Vahan Agopyan, afirma que a incorporação da nova disciplina demonstra a importância de uma base acadêmica voltada à criação de negócios.

“Não podemos continuar ensinando como há 30 anos”, diz ele. “Muitas profissões desapareceram e outras surgiram. O ensino superior não pode parar no tempo.”

Grupo Indigo aposta no futebol brasileiro
O grupo francês Indigo, líder mundial em gestão de estacionamentos, ampliará sua presença no mercado brasileiro por meio do futebol. Depois de assumir por uma década a administração do estacionamento da Arena Corinthians, em São Paulo, o grupo negocia com outros grandes clubes brasileiros.

O contrato com o Corinthians, que servirá como um cartão de visitas, prevê investimentos de R$ 15 milhões, incluindo melhorias tecnológicas e de infraestrutura.

Dunlop de carona nos caminhões
Em plena greve que parou o país, a japonesa Dunlop decidiu estrear no segmento de veículos de carga. A empresa anunciou que a partir de 2019 passará a fabricar em sua unidade de Fazenda Rio Grande, no interior do Paraná, pneus comerciais para ônibus e caminhões.

A unidade foi inaugurada em 2013 com investimentos de R$ 750 milhões. Atualmente, a Dunlop fornece suas linhas de passeio para as montadoras de automóveis e o mercado de reposição.

RAPIDINHAS
l A rede de fast food Taco Bell, especializada em culinária mexicana, oficializou nesta semana o contrato de master franquia no Brasil com o grupo Sforza, de Carlos Wizard Martins (foto). O empresário pretende atingir a marca de R$ 15 bilhões em vendas daqui a quatro anos, com mais de 200 unidades.

l A Órigo Energia concluiu a instalação dos equipamentos para geração de energia fotovoltaica em sua segunda fazenda solar em Minas Gerais. São cerca de 20 hectares no município de Francisco Sá, que vão gerar 1 milhão de quilowatts (kWh) por mês. A primeira fazenda começou a operar em outubro do ano passado e a empresa prevê a instalação de outras 10 neste ano.

l Em meio ao caos provocado pela greve dos caminhoneiros, muitas pessoas se deram conta da importância dos carros elétricos. A boa notícia é que eles começaram a avançar. Em 2017, 1,1 milhão de veículos desse tipo foram vendidos no mundo, aumento de 57% em relação ao ano anterior, segundo a Agência Internacional de Energia.

l Sobre a nota “Amgen acelera investimentos em biotecnologia” publicada anteriormente nesta coluna, a empresa informa o seguinte: “Entre 2017 e 2018, a Amgen lançou cinco medicamentos. No Brasil, comercializa 11 medicamentos no total. Os sete medicamentos citados na Coluna são biossimilares que ainda estão em pipeline na Amgen global”.

Caminhoneiros
Pesquisa mostra que 60% dos caminhoneiros souberam das paralisações por meio de WhatsApp ou pelo Facebook. Para especialista, governo falhou ao deixar de reconhecer força das redes sociais

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade