Publicidade

Estado de Minas

A batalha ambiental da Gerdau

Cada litro de óleo (de fritura) despejado diretamente no meio ambiente contamina até 25 mil litros de água


postado em 04/05/2018 12:00 / atualizado em 04/05/2018 10:34

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)

A Gerdau, uma das maiores empresas siderúrgicas do mundo, vai ampliar seus investimentos em programas socioambientais. Um deles, o Bioenergia Social, está sendo promovido em parceria com a startup Bchem Biocombustíveis. O objetivo parece prosaico, mas tem valor: conscientizar a sociedade sobre o descarte correto do óleo de fritura. Segundo especialistas, o óleo de fritura é um dos grandes responsáveis por entupimentos e vazamentos de redes de esgoto no país. E mais: cada litro de óleo despejado diretamente no meio ambiente contamina até 25 mil litros de água. As primeiras cidades a receber o programa serão as mineiras Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Itabirito, Moeda, Ouro Branco e Ouro Preto. Além de aprender como descartar, a população será orientada a gerar renda com o produto, destinando o óleo para a produção de energia renová vel. Dos 8,5 milhões de toneladas de óleo de soja produzidos anualmente, menos de 1% é reciclado, de acordo com os mais recentes dados disponíveis.

 
 

R$ 620

milhões é quanto a Renner vai investir
na abertura de 70 lojas (30 Renner, 15
Camicado e 25 Youcom) em 2018.
Cinco delas serão inauguradas no
Uruguai ao custo de R$ 20 milhões

 

 

Americana Airlines
comprará 15 jatos Embraer


A Embraer e a American Airlines assinaram pedido firme para 15 jatos E175 (foto) configurados com 76 assentos. O valor do contrato é de US$ 705 milhões, e será incluído na carteira de pedidos firmes da Embraer no segundo trimestre de 2018. As entregas começarão entre março e novembro de 2019. Somado aos três pedidos anteriores de E175 realizados pela companhia aérea americana, este novo negócio resulta em uma encomenda total de 89 aeronaves.


Tinder e
ParPerfeito podem selar casamento


A notícia de que Mark Zuckerberg, do Facebook, pretende lançar um site de namoro deixou os executivos do Match Group, dono de marcas como ParPerfeito, Tinder, G Encontros e Femme, tão nervosos quanto adolescentes no primeiro encontro. Se a ideia de Zuckerberg for para valer, o negócio deles corre riscos. Para encarar o pior concorrente que poderia existir, o Match Group analisa a junção das marcas em uma só. No dia do anúncio do Facebook, as ações do Match desabaram 23%.


Mudança de
rota do Walmart


Maior varejista do mundo, a rede americana Walmart (foto) está reestruturando a operação global – e, ao que tudo indica, fará o mesmo no Brasil. Depois de sair da Alemanha e da Rússia, decidiu reformular os negócios do Reino Unido. A bandeira inglesa Asda aguarda sinal verde das autoridades antitruste para se unir à rede local Sainsbury’s. No Brasil, segundo fontes do varejo, a mutação será anunciada no segundo semestre. A empresa nega e afirma que continuará investindo no mercado brasileiro.

"O empresário ainda está inseguro com o que pode acontecer"

 

.Sônia Hess,

ex-Dudalina e atual
vice-presidente do grupo Mulheres do Brasil, sobre os rumos do Brasil em 2018


RAPIDINHAS


» A hora e a vez é das mulheres. Acaba de ser lançada na praça a plataforma digital Elza, espaço para que elas possam debater empreendedorismo, mercado de trabalho, violência de gênero e até relacionamentos, entre muitos outros temas que as preocupam nestes novos tempos. As informações, dicas e análises são conduzidas sempre por representantes do universo feminino.

 
» Dono das redes de restaurantes Madero, Durski e Jeronimo, o empresário Junior Durski lançou uma casa inusitada. Instalada em um shopping de Curitiba, no Paraná, a Vó Maria Durski tem um único prato no menu, o lombinho à parmegiana. Se o cliente não gostar, azar o dele.

 
» Com pouco mais de um mês como presidente da Embratur, Marcelo Lima Costa, braço direito do novo ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, foi convocado para assumir o cargo de assessor especial da pasta. A ex-deputada do MDB, Teté Bezerra, fica à frente da presidência do Instituto. após quase dois anos como secretária Nacional de Qualificação e Promoção.

 
» Até aí, tudo bem, a notícia já vem circulando há alguns dias e a dança das cadeiras se deve também a acomodações políticas. A questão é outra. Há um consenso generalizado no mercado de que o Brasil tem falhado em se promover como destino imperdível. Entra governo, sai governo e o país continua na rabeira do turismo mundial.

 


Publicidade