Publicidade

Estado de Minas

PPSA licita sistema para gerenciar contratos de partilha


postado em 08/02/2018 22:06

Rio, 08 - A Pré-Sal Petróleo (PPSA), estatal que faz a gestão dos contratos de partilha e negocia a produção para a União, abriu licitação para a contratação de um sistema de gestão que será utilizado para o gerenciamento dos contratos de partilha de produção. Cabe à Pré-Sal Petróleo, entre outras atividades, efetuar o reconhecimento de custos dos projetos, o que passará a ser realizado pelo novo sistema, denominado SGPP (Sistema de Gestão de Gastos de Partilha de Produção).

Só do campo gigante de Libra, no pré-sal de Santos, os técnicos da PPSA já reconheceram mais de 45 mil linhas de custos em quatro anos, quantidade que tende a crescer com o aumento da operação e a entrada dos novos contratos.

Hoje estão em vigor sete contratos de partilha de produção: Libra, Carcará (operado pela Statoil), Peroba (Petrobras), Gato do Mato (Shell), Alto de Cabo Frio Central (Petrobras), Alto de Cabo Frio Oeste (Shell) e Sapinhoá (Petrobras). Em junho deste ano, serão ofertadas mais cinco áreas em regime de partilha, na 4ª Rodada da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

"Além de ajudar na gestão, este sistema facilitará na atualização da base de dados da companhia. No futuro, vamos poder fazer comparações de custos praticados por cada fase de projeto. Com isso, o reconhecimento de custos vai se tornar mais ágil e eficiente", explica Ibsen Flores Lima, presidente da PPSA.

As empresas operadoras ficarão responsáveis por fazer mensalmente o carregamento de dados no sistema. Cada operador terá acesso apenas ao seu projeto. A PPSA terá um painel de controle por meio do qual supervisionará o desempenho de cada consórcio, além de calcular os volumes de produção que cabem à União.

A expectativa é de que o projeto esteja operacional no segundo semestre de 2019. O pregão será no dia 6 de março.

(Denise Luna)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade