Publicidade

Estado de Minas

Mesmo sem recursos, Oi tenta reagir


postado em 07/02/2018 12:00 / atualizado em 07/02/2018 11:46

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)

Na tentativa de estancar sua queda no mercado de telefonia celular, a operadora Oi investirá mais em serviços de TI. Nesta semana, a empresa colocará no ar o canal Oi Fórum 365, uma plataforma social B2B que entrega conteúdo aos profissionais de TI de grandes companhias. A intenção é prover informações de interesse para esse público, como reportagens, entrevistas e artigos sobre temas como segurança da informação, transformação digital, inteligência artificial, internet das coisas, big data, conectividade e carreira. No terceiro trimestre de 2017, a participação da receita originada pela área de serviços aumentou 18,5%. Em número de linhas, caiu de 18,64% em 2015 para 16,47%, em 2017. Ontem, a 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro rejeitou o pedido do maior acionista da Oi, o grupo português Pharol, para reconsiderar a decisão que homologou o plano de reestruturação da empresa de telefonia, que está em recuperação judicial.

 

 

Saab se assusta com namoro entre Boeing e Embraer

O namoro entre a norte-americana Boeing e a Embraer está gerando preocupações na sueca Saab, parceira da fabricante brasileira na área militar. Executivos da companhia escandinava virão ao Brasil para ouvir de representantes da Embraer os detalhes dessa provável associação, que não pode afetar áreas sigilosas. Por enquanto, o que os brasileiros terão a dizer é que a divisão militar não está em jogo. Ao vencer a concorrência para fornecer 36 caças Gripen ao Brasil, em um contrato de US$ 5,4 bilhões, a Saab deixou para trás o caça F-18 Super Hornet, da Boeing, e o Rafale, da francesa Dassault.

 

 

A receita brasileira da Starbucks
A rede americana de cafeterias Starbucks vai estrear no mercado italiano utilizando uma receita que deu certo no Brasil: em vez de seguir o cardápio-padrão, fará adaptações para blends locais. A empresa, que já opera em 75 países e contabilizou faturamento de US$ 22,4 bilhões em 2017, mantém cardápio com menos de 70% do padrão da matriz em apenas três países A loja na Itália será aberta em Milão, ainda em fevereiro. Segundo o CEO Kevin Johnson, trata-se de uma tentativa de crescer globalmente, já que sua atuação nos maiores mercados está saturada.

 

O fenômeno da multiplicação no setor imobiliário
Quem acha que a crise não passou não deve estar olhando para os números do setor imobiliário. Um exemplo disso é a construtora paranaense Laguna, que está crescendo 500% no Valor Geral de Vendas (VGV) em 2018. A empresa lançará novos empreendimentos de luxo em Curitiba neste ano e, assim, vai bater a meta de R$ 250 milhões de VGV. O número é cinco vezes maior que o resultado alcançado em 2017, segundo o diretor-geral Gabriel Raad, e supera também a soma dos últimos três anos, período mais difícil para o setor.

 

RAPIDINHAS

A seguradora brasileira American Life, dona de um faturamento de R$ 160 milhões no ano passado (alta de 14,7% contra 2016), pretende diversificar suas frentes de negócios para conseguir alcançar a meta de 15% de expansão em 2018.

Segundo o diretor Francisco de Assis Fernandes, o plano é fortalecer a rede de distribuição, colocar novas opções de seguros no mercado e popularizar o acesso. “Prevemos um futuro ainda melhor, especialmente às micro e pequenas empresas e à população da base da pirâmide”, diz.

A finlandesa Nokia está confiante que conseguirá recuperar sua imagem no mercado ainda este ano. A empresa estuda lançar um smartphone de baixo custo e com bateria de alta duração, chamado de Nokia 2. O novo celular, segundo a empresa, poderá ficar até dois dias sem recarregar. O primeiro mercado a receber a novidade será a China, onde custará US$ 120. Por enquanto, não há data para o início das vendas no Brasil.

 

O e-commerce tem conquistado espaço nos hábitos de consumo dos brasileiros. No período de férias, de dezembro de 2017 a janeiro de 2018, foram emitidos mais de 350 mil cartões virtuais do Itaú. O número representa um crescimento de 90%

em relação ao mesmo período do ano anterior. Detalhe interessante: o ticket médio de compras foi alto (R$ 375).

 

"Temos que deliberar sobre assuntos polêmicos, que desagradam muitas vezes às pessoas. É um momento difícil para ser juiz da Suprema Corte"
Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal

 

76%

dos investidores brasileiros aplicam na poupança, mesmo sendo este o menos rentável dos investimentos

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade