Publicidade

Estado de Minas

Parente diz que investidor não acompanha com tanto detalhe discursos de campanha


postado em 24/01/2018 13:12

Davos, 24 - O presidente da Petrobras, Pedro Parente, enfatizou que discursos promovidos durante campanhas eleitorais não necessariamente são viáveis após o pleito. "A gente sabe que muita coisa que é dita em campanha de maneira nenhuma se verifica se o candidato é eleito, porque a posse transfere imediatamente ao mandatário um grau de responsabilidade que ele não tem como candidato", opinou o executivo em Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial.

Ele fez a avaliação após jornalistas perguntarem sobre se investidores questionaram a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vir a disputar a eleição e vencer, tendo como um dos pontos de seu discurso a volta da obrigatoriedade de a Petrobras participar de 100% do pré-sal.

"Não vejo esse tipo de acompanhamento por parte do investidor nestes detalhes", disse. "Sabemos que treino é treino e jogo é jogo", ilustrou Parente, citando o autor da frase, Neném Prancha.

(Célia Froufe, enviada especial)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade