Publicidade

Estado de Minas

Mercado S/A


postado em 03/01/2018 12:00 / atualizado em 03/01/2018 11:05

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)

Meirelles quer ser mais ativo nas redes sociais

Cada vez mais candidato a presidente, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tomou uma decisão de Ano-Novo: turbinar seus perfis nas redes sociais. Por sugestão do marqueteiro Fabio Veiga, sócio da Neovox, agência de comunicação de Florianópolis, Meirelles usará principalmente o Twitter para destacar os resultados da economia brasileira. A estratégia começou com força nos últimos dias de 2017. No apagar das luzes do ano passado, o ministro citou dados como queda da inflação e da taxa de juros, geração de emprego e performance do PIB, entre outros indicadores, para ressaltar a solidez da política econômica. A iniciativa é típica de quem tem pretensões eleitorais. Filiado ao PSD, Meirelles afirma que só decidirá em março se concorrerá à presidência. É consenso entre especialistas que as mídias sociais terão um papel vital no pleito de 2018. Nesse quesito, o chefe da Fazenda está atrasado. Pesquisas mostram que Lula, Marina Silva e Jair Bolsonaro são os mais influentes na internet.

 

RAPIDINHAS

 A gigante israelense Frutarom Industries, especializada no setor de alimentos, aposta alto no mercado brasileiro. Nos últimos cinco anos, a empresa fez, sem alarde, quatro aquisições no Brasil. A última delas se deu no fim de dezembro: por R$ 100 milhões, a Frutarom levou a gaúcha Bremil. Novos negócios virão até o fim do ano.

***
A sueca Scania, uma das três maiores fabricantes de caminhões do planeta, intensificará em 2018 o plano de abandonar a produção de motores movidos a combustíveis fósseis, principalmente o diesel. Em no máximo duas décadas, garante a empresa, será possível colocar em circulação caminhões 100% elétricos.

***
Na Suécia, a Scania já testa, em parceria com a alemã Siemens, uma rodovia eletrificada. No Brasil, que não consegue superar os eternos gargalos de infraestrutura, a inovação é uma realidade distante. O maior desafio continua a ser recapear buracos.

***
O banco Mercedes-Benz vai financiar R$ 80 milhões para a VIP Transportes Urbanos, empresa que atua na cidade de São Paulo, visando a compra de 112 ônibus. Trata-se também da maior operação desse tipo realizada por um banco privado.

 

R$ 2,5 bilhões
deverá ser o calote que os governos de Moçambique e da Venezuela darão no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os valores foram emprestados nos governos Lula e Dilma

 

O ISOLAMENTO DE MARCELO ODEBRECHT

O empreiteiro Marcelo Odebrecht, pivô de um dos maiores escândalos de corrupção da história do Brasil, tem sido pouco visitado em sua mansão de 3 mil metros quadrados no Morumbi, em São Paulo. Na prisão domiciliar, ele pode receber 15 pessoas que constam de uma lista enviada para o juiz de execução penal de Curitiba. Nos últimos dias, Odebrecht manteve contatos apenas com advogados e médicos que cuidam de sua saúde.

 
"As reformas e a abertura econômica são o único caminho a seguir”
. Xi Jinping, presidente da China, em seu primeiro discurso em 2018

 

DEPOIS DAS FINTECHS, AGORA É A VEZ DAS LAWTECHS

A gigantesca burocracia brasileira é um estorvo, mas também gera oportunidades de negócio. É por isso que a Easy Carros, empresa especializada em serviços de reparo automotivo, decidiu adquirir a startup XMultas, que usa a inteligência artificial para desburocratizar o processo relacionado a multas de trânsito. As lawtechs, como são chamadas as startups focadas em serviços e produtos jurídicos, são uma tendência que virá com força em 2018.

 

SETOR DE EMBALAGENS CRESCE 10%

Um dos principais termômetros da atividade econômica, a indústria de embalagens encerrou 2017 com a cor azul na última linha do balanço. Depois de uma retração de 0,1% em 2016, o setor cresceu 10% em 2017, movimentando mais de R$ 21 bilhões. O balanço feito pela Associação Brasileira das Indústrias de Embalagens Plásticas Flexíveis mostra que a crise começou a ser superada de forma consistente. Para 2018, o setor projeta um avanço ainda maior.

 

 


Publicidade