Publicidade

Estado de Minas

Concessionárias de carros oferecem vantagens para Uber e Cabify

Concessionárias facilitam venda de carros para motoristas da Uber e do Cabify de olho no contingente de pessoas que buscam trabalhar dirigindo para clientes das duas redes


postado em 17/07/2017 06:00 / atualizado em 17/07/2017 08:09

Faixa em revenda em BH mostra benefícios oferecidos a quem comprar carro pensando em se associar ao serviço de
Faixa em revenda em BH mostra benefícios oferecidos a quem comprar carro pensando em se associar ao serviço de "carona paga" (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

Para atrair os motoristas autônomos as concessionárias e revendedoras de veículos em Belo Horizonte apostam em melhores condições para aumentar as vendas para parceiros da Uber e do Cabify. A procura pelo trabalho como motorista de aplicativo se tornou opção para desempregados – que, segundo o IBGE, são hoje cerca de 14 milhões no país – e trabalhadores em busca de uma complementação da renda desde que os aplicativos chegaram às cidades brasileiras, em 2014. “Dos 10 carros que vendemos na semana, cinco já são para motoristas do Uber”, conta Fernanda Furtado, gerente da Invest Car.


Assim como já acontece com taxistas – que conseguem isenções e descontos – as grandes concessionárias oferecem financiamentos de 100% nas compras e descontos maiores para motoristas interessados em trabalhar com os aplicativos de transporte. Para vários modelos o valor de venda dos carros pode chegar ao preço de fábrica. Os motoristas precisam levar os dados dos cadastros feitos com os aplicativos para ter direito aos descontos.


“Os descontos para taxistas continuam maiores, chegando a até 30% do valor do carro, uma vez que são oferecidas isenções. Mas os descontos para motoristas de Uber e Cabify estão entre 9% e 17%”, diz Karina Bastos, vendedora da Renault Valence. Na concessionária o carro mais procurados pelos motoristas que vão trabalhar com aplicativos é o Logan sedan.
Segundo o IBGE, o número de trabalhadores autônomos no Brasil até o final do ano passado era de mais de 22 milhões. A crise econômica, no entanto, afetou também os que trabalham por conta própria, sendo que cerca de 1,4 milhão de trabalhadores autônomos perderam suas atividades ou desistiram do negócio próprio até o início deste ano. Em 2016, a renda dos autônomos sofreu queda de 20% de acordo com o instituto.

Procura


Para atrair os autônomos a loja Invest Car, na avenida Cristiano Machado, colocou faixas anunciando as condições especiais para quem for trabalhar com Uber ou Cabify. Segundo a gerente Fernanda Furtado, os motoristas de aplicativos já representam metade dos clientes da loja. “Oferecemos o financiamento de 100%, sem entrada. Os carros mais procurados são o Onix, Ford KA e o Cobalt, sempre com ar-condicionado e direção hidráulica, que são exigências dos aplicativos”, explica Fernanda.


Segundo a assessoria de imprensa da Uber, as condições e descontos são negociadas diretamente com as próprias concessionárias, mas a empresa tem parcerias com lojas e postos para que seus motoristas cadastrados consigam descontos na hora de comprar ou alugar carros e fazer manutenção ou até abastecer.


Na concessionária Forlan, na Avenida Antônio Carlos, a procura de motoristas de aplicativos chegou ao auge no ano passado. “Quando os aplicativos se tornaram uma febre, a demanda foi muito grande. Neste ano, o mercado da Uber estabilizou, mas ainda tem muita gente procurando uma forma de trabalhar como autônomo”, diz a vendedora Arla Cristina Rodrigues. O modelo mais procurado da Ford é o Ford KA, modelo sedan.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade