Publicidade

Estado de Minas

Alta da gasolina e do etanol torna GNV até 40% mais competitivo, diz Abegás


postado em 22/10/2015 15:31 / atualizado em 22/10/2015 19:55

A elevação dos preços da gasolina e do diesel aumentou a competitividade do Gás Natural Veicular (GNV) em relação aos demais combustíveis, de acordo com levantamento divulgado pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). O estudo aponta que, em alguns casos, o custo por quilômetro rodado (R$/km) pode apresentar diferença superior a 50%.

O levantamento, o primeiro de um boletim que será divulgado mensalmente pela Abegás, aponta que, nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, a economia gerada com o consumo de GNV pode ser acima de 50% quando comparado com a gasolina. Na região Sudeste como um todo, a diferença é de 50%. Esse número varia de 45% a 48% nas demais regiões do país.



No caso do etanol, a competitividade do GNV por quilômetro rodado varia de 45% na região Centro-Oeste a 48% nas regiões Sudeste e Nordeste.

Para chegar a esses números, a Abegás levou em consideração o consumo padrão de um veículo modelo Fiat Siena, cujo consumo por combustível é identificado no manual do veículo. O consumo é de 13,2 quilômetros por metro cúbico (km/m3) no caso do GNV. A gasolina faz 10,7 quilômetros por litro (km/l) e o etanol, 7,5 km/l.

O preço dos combustíveis foi obtido entre os dias 10 e 17 de outubro, com base em dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foram avaliados os preços de 19 Estados em um ambiente no qual a rodagem mensal do veículo é de 2.500 km.


Publicidade