Publicidade

Estado de Minas

Queda da Selic em abril de 2016 deve ser mais acentuada, revela abertura do Focus


postado em 17/08/2015 10:19

Brasília, 17 - O mercado financeiro continua a prever que a primeira queda da taxa básica de juros, a Selic, no ano que vem será em abril. A abertura do Relatório de Mercado Focus, no entanto, apontou que os participantes intensificaram a projeção de atuação do Banco Central no período. Atualmente, em 14,25% ao ano, a Selic deve continuar neste patamar até o começo do quarto mês do ano que vem, segundo os economistas.

Eles revisaram, contudo, o prognóstico de queda no mês, de 0,25 ponto porcentual para 0,50 pp. A taxa, portanto, que era esperada para 14,00% ao ano na ocasião, agora está prevista em 13,75% ao ano.

Pela mesma abertura do boletim Focus para a trajetória dos juros básicos, nota-se que passou a haver uma divisão entre os especialistas sobre a ação seguinte do Comitê de Política Monetária (Copom). Para a reunião de junho de 2016, no lugar da mediana de 13,50% ao ano, existe agora uma taxa de 13,31%, o que demonstra uma falta de consenso entre uma taxa de 13,50% ou de 13,25%.

Para julho de 2016, a mediana de 13,00% foi substituída pela de 12,94% e, para setembro, permaneceu a projeção de 12,50%, assim como para outubro, em que o ponto central da pesquisa permaneceu em 12,00% ao ano. Para novembro, no entanto, da semana passada para esta, os analistas revisaram suas planilhas e, no lugar de uma Selic em 12%, agora veem uma taxa de 11,88%.

Há divergências também sobre o rumo da taxa básica no início de 2017. Para janeiro, a expectativa de 11,69% passou para 11,75% ao ano. Para fevereiro, permaneceu em 11,50%. O BC ainda não divulgou o cronograma de reuniões do Copom para 2017.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade