Publicidade

Estado de Minas

Oferta de alimentos cai e preço médio sobe 7,8% na Ceasa Minas, devido a protestos de caminhoneiros

Os produtos que mais apresentaram alta nos preços e queda na oferta foram a batata, cebola amarela, cenoura, moranga híbrida, mamão Havaí e o limão Tahiti


postado em 25/02/2015 16:34 / atualizado em 25/02/2015 17:26

A oferta dos principais hortigranjeiros caiu nesta quarta-feira nas Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa Minas), em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A redução da oferta dos alimentos foi impactada pela paralisação dos caminhoneiros, que completou o terceiro dia de retenções nas rodovias mineiras, e como consequência, o preço médio subiu 7,8%.

Segundo a assessoria da Ceasa Minas, a entrada dos produtos apresentou redução na manhã desta quarta, se comparada com o mesmo dia da semana passada. De acordo com informações apuradas junto ao mercado atacadista, a

Limão Tahiti sofreu o maior impacto, com alta de 59,6% (foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
Limão Tahiti sofreu o maior impacto, com alta de 59,6% (foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
alta só não foi maior porque muitos compradores, principalmente do interior de Minas e de outros estados, deixaram de ir à Ceasa Minas, contribuindo para reduzir a demanda de hoje.

Os produtos que mais apresentaram alta nos preços e queda na oferta foram a batata, cebola amarela, cenoura, moranga híbrida, mamão Havaí e o limão Tahiti. A batata ficou 22,5% mais cara, o preço da cebola aumentou 21,9%, o da moranga apresentou reajuste de 2,8%, o mamão encareceu 28,8% e o limão foi o que sofreu maior impacto, com alta de 59,6% no preço. As maiores quedas na oferta no entreposto foram da cebola amarela, de 98,2%, e do limão Tahiti, de 90,5%.

De acordo com lojistas e produtores rurais, várias mercadorias chegaram atrasadas na manhã desta quarta à Ceasa Minas, quando boa parte das negociações já havia sido realizada. Em nota, a Ceasa Minas informou que "se mantidas as liberações das rodovias, a expectativa é que a oferta dos principais produtos seja normalizada a partir desta quinta-feira".

Tomate e mandioca mais baratos

Alguns produtos, mesmo com redução de oferta ficaram mais baratos, influenciados pela redução da demanda, com a menor procura de algumas regiões compradoras. É o caso do tomate, cuja oferta foi 48,8% menor, mas com queda de 24,6% no preço médio. Já o preço da mandioca caiu 11,9%, apesar da redução de 27,9% na quantidade ofertada no entreposto.

Manifestações nas rodovias estaduais

A manifestação dos caminhoneiros migrou para as rodovias estaduais do estado na tarde desta quarta-feira. Depois de liberarem as estradas federais em Minas por causa de uma decisão da Justiça, os motoristas passaram a fazer os protestos nas MGs. Pelo menos três pontos da MG-050, nas regiões Sul e Centro-Oeste de Minas, seguem parcialmente interditados. Há congestionamentos em São Sebastião do Paraíso, Passos e Itaúna.

Com João Henrique do Vale

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade