Publicidade

Estado de Minas

Fábrica de semicondutotres que vai se instalar em MG será lançada na terça

A fábrica, que já tem licença de instalação aprovada pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), funcionará no km 509 da BR-040


postado em 29/03/2012 06:00 / atualizado em 29/03/2012 07:21


Modelos de semicondutores, fabricados em Seul, que serão produzidos pela CBS(foto: REUTERS/Hynix/Handout )
Modelos de semicondutores, fabricados em Seul, que serão produzidos pela CBS (foto: REUTERS/Hynix/Handout )

A participação acionária que deve investir R$ 500 milhões na fábrica da Companhia Brasileira de Semicondutores (CBS) em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), será conhecida na terça-feira, em evento oficial no Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença da presidente Dilma Rousseff, segundo o governador Antonio Anastasia. Até o momento, fontes ligadas às negociações confirmam a presença do grupo EBX, do bilionário Eike Batista. Outros investidores são mantidos em segredo, mas a participação do governo de Minas e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) também é certa.

"Esse projeto vem de nove anos de discussões, é muito bom que ele aconteça agora", comenta a secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, indicando que novos parceiros ainda não foram divulgados por se tratar de empresas de capital aberto. Nesses casos, os acionistas devem ser comunicados em primeiro lugar, antes do anúncio oficial na semana que vem. Especula-se que dentre os investidores esteja o presidente da WS Consult, o ex-presidente da Volkswagen no Brasil Wolfgang Sauer.

A fábrica de circuitos eletrônicos, que já tem licença de instalação aprovada pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), funcionará no km 509 da BR-040 e deve gerar 288 empregos diretos. O empreendimento é considerado passo fundamental na consolidação do polo tecnológico do Vetor Norte da Grande BH e essencial na abertura de um mercado nacional ainda inexistente. As licitações para construção de novos acessos ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, anunciadas esta semana, são mais um indicativo da estratégia de tornar o vetor um polo fabril.

A construção da unidade tem previsão de duração de dois anos. O início das operações está previsto para dezembro de 2013. A unidade terá capacidade de produção de 1.080 wafers/mês (assim são chamadas as fatias finas, redondas, de material semicondutor, com diâmetro entre 6 e 12 polegadas). A previsão é de que a unidade industrial seja instalada em área total de 160 mil metros quadrados. A chegada da CBS deve atrair outras empresas de microeletrônica, característica do segmento tido como principal insumo do chamado "novo paradigma técnico-econômico", justamente por gerar progresso técnico generalizado na cadeia produtiva.

Por isso, a consolidação dos planos para a CBS reforça as especulações quanto aos investimentos da taiwanesa fabricante de iPads Foxconn (R$ 4,1 bilhões) e da portuguesa Nanium (R$ 200 milhões), de semicondutores, no estado. A Nanium, inclusive, fecharia suas operações em Portugal e transferiria a fábrica para o Brasil, segundo fontes ligadas às negociações. O mesmo Eike Batista, que aparece como sócio confirmado da CBS, já avisou que investirá na planta fabril da Foxconn em Minas, com foco em produção de telas para iPad, o tablet da Apple – embora a gigante taiwanesa e o grupo EBX declinem qualquer comentário.

Os rumores de mercado apontam a pequena Funilândia, na Região Central, como alvo do investimento da fábrica de displays para tablets. Os executivos da Foxconn sobrevoaram a região e prospectaram terrenos pessoalmente em outubro do ano passado. A estruturação do polo tecnológico em torno do aeroporto de Confins objetiva dobrar o Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais, em período de duas décadas - de R$ 287 bilhões (dados de 2009) para R$ 574 bilhões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade