Publicidade

Estado de Minas DESTAQUE PARA INOVAÇÃO

Começa nesta terça uma das maiores feiras da construção civil do mundo


postado em 15/03/2011 12:36 / atualizado em 15/03/2011 13:05

Adesivo à base de etanol, móveis de vidro e assento sanitário com sensor de presença humana são algumas das novidades da 19ª Feicon Batimat (Salão Internacional da Construção), a quarta maior feira da construção civil do mundo, que começa nesta terça-feira e segue até sábado, das 10h às 19h, no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo. A Feicon traz como tema este ano "Show de Inovação".

A feira espera receber cerca de 150 mil visitantes e compradores durante cinco dias. Com 750 expositores, em 2011 a Feicon Batimat deverá apresentar 2,5 mil lançamentos de produtos e serviços. Países como Itália, Portugal, Espanha, Reino Unido, Emirados Árabes, Turquia, México, Alemanha, Áustria e Argentina participarão com pavilhões especiais.

Paralelamente à Feicon acontecerá pela primeira vez em São Paulo a SP Infra (Feira de Produtos e Serviços para Obras de Infraestrutura). Será na quinta (17) e ocupará 2,5 mil m² externos ao Pavilhão do Anhembi. São esperados 15 mil compradores. O estado de São Paulo deverá receber nos próximos três anos investimentos de R$ 33 bilhões em obras de infraestrutura.

Desoneração

A cadeia produtiva da construção civil representa atualmente 12,2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Durante a apresentação do evento, na segunda-feira (14), em São Paulo, o presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Claudio Conz, pediu a desoneração definitiva e completa do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a uniformização da substituição tributária em âmbito nacional.

Segundo Conz, o aquecimento do setor tem provocado desabastecimento em algumas cidades do interior paulista, como São José do Rio Preto. “Tivemos reunião com os diretores da associação recentemente e eles têm reportado falta de material básico como cimento, ferro, areia e blocos de concreto. Isso mostra que o mercado continua muito aquecido”, disse. Ele afirmou que para 2011 a Anamaco pretende criar um fundo de investimentos para apoiar os associados, especialmente os de pequeno e médio porte, com valores de empréstimos entre R$ 500 mil e R$ 4 milhões, com prazos mais longos e taxas inferiores a 1,5% ao mês.

Empresários de todo o país também participarão da feira em caravanas que têm o apoio do Sebrae. Do Rio Grande do Sul, um grupo com dez empresários deve visitar a Feicon. O Sebrae no Paraná, em parceria com a Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos de Pato Branco e região (AREA/PB) e a Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Sudoeste (Sudenge), organizou uma missão técnica. O Sebrae no Amapá, por meio do projeto Comércio Varejista da Construção Civil, levará 22 empresas. O Rio Grande do Norte também promove uma caravana para visitar a feira.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade