Publicidade

Estado de Minas

Informação é a base dos procedimentos


postado em 29/12/2008 08:17 / atualizado em 08/01/2010 03:53

Produtos químicos aplicados de forma indevida na pele podem trazer uma série de conseqüências desagradáveis, que vão desde queimaduras e reações alérgicas até queda do cabelo. Sandra Lyon, presidente da Academia Brasileira de Dermatologia (ABD), alerta para a importância de procurar um médico dermatologista se houver alguma irritação da pele e, em caso de queimaduras, evitar a exposição ao sol. “O laser deve ser aplicado por um dermatologista, profissional que vai conhecer a pele do paciente, a estrutura do pêlo e orientará melhor no pós-tratamento”, afirma.

Esse tipo de procedimento não é indicado para pessoas com pele mais escura, já que a probabilidade de provocar manchas é maior. “Quem tem o pêlo muito claro ou fino também não alcançará os resultados esperados”, afirma Maria Ester Massara Cafe, dermatologista que está no mercado de depilação a laser há mais de oito anos. A orientação pré-laser também é fundamental para avaliar a forma como o tratamento será encaminhado. “É nesse momento que se avalia a espessura do pêlo, as informações são transmitidas ao paciente, se verifica se está sendo utilizado algum medicamento e outros pontos que devem ser considerados antes de ser iniciado o procedimento”, acrescenta a dermatologista.

Apesar de não ser um procedimento médico, a aplicação do formol nas escovas progressivas também pode causar reações alérgicas e até a intoxicação dos clientes. O cabeleireiro Oliver Oliveira Silva, que está no ramo há 23 anos, é contra a escova progressiva e nunca fez o tratamento em suas clientes por acreditar que se trata de uma propaganda enganosa. “Muitos profissionais vendem essa técnica como um tratamento que vai deixar o cabelo mais hidratado, mas a verdade não é bem essa. Com o tempo os fios acabam se ressecando e ficam quebradiços”, garante.

Segundo Oliver, o formol impermeabiliza a cutícula do cabelo, impedindo que ela se abra para receber nutrientes. Outro alerta que o cabeleireiro faz é quanto às variações da escova progressiva. “Há salões que falam que é escova de chocolate e morango, mas são essências utilizadas para disfarçar o cheiro forte do formol, que não deixa de ser utilizado. É importante ficar atento para não ser enganado”, alerta.


Publicidade