Publicidade

Estado de Minas

BC muda compulsório para incentivar compra de carteira


postado em 30/10/2008 18:40 / atualizado em 08/01/2010 04:08


O Banco Central publicou na noite desta quinta-feira a Circular 3.417 que muda a forma de recolhimento do compulsório sobre depósitos a prazo. A mudança irá valer a partir de 14 de novembro e prevê que 30% desse compulsório deverá ser recolhido em títulos públicos e 70% em espécie. A parcela em espécie não é passível de remuneração.

É importante lembrar que atualmente o recolhimento compulsório de depósitos a prazo é feito 100% em títulos públicos, ou seja, com remuneração. O BC já havia autorizado que 70% do compulsório sobre depósito a prazo poderiam ser liberados para a compra de carteiras. A medida anunciada nesta quinta-feira, no entanto, mostra que os bancos não estavam utilizando os recursos, preferindo mantê-los aplicados com a remuneração dos títulos.

Ao estabelecer que 70% dos compulsórios a prazo terão de ser feitos em espécie, o BC cria um incentivo para que essas operações de compra de carteira e outros ativos efetivamente ocorram, irrigando liquidez para bancos pequenos e médios. De acordo com o BC, a medida pode direcionar R$ 28 bilhões para a compra de carteiras e outros ativos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade