Publicidade

Estado de Minas

BH vai ferver

Virada Cultural promete 24 horas de cultura e agito


postado em 19/07/2019 04:06 / atualizado em 19/07/2019 09:18

Daniela Mercury, atração da madrugada de domingo, está feliz de cantar na praça(foto: Célia Santos/divulgação)
Daniela Mercury, atração da madrugada de domingo, está feliz de cantar na praça (foto: Célia Santos/divulgação)
Depois de três anos, Belo Horizonte retoma a Virada Cultural, a primeira na gestão do prefeito Alexandre Kalil (PSD). Das 19h de sábado (20) até domingo (21) à noite, cerca de 400 atrações de linguagens e formatos variados ocuparão 25 espaços do Hipercentro. A agenda inclui música, teatro, literatura, cinema, dança, circo, arte urbana, gastronomia, games, performances, design e esportes.

Há também a programação associada, com agendas contínuas de teatros, museus, centros culturais, cinemas e bibliotecas, com horários e atrações especiais. "A Virada é democrática e plural, por isso estamos contemplando mais segmentos”, afirma Lilian Nunes, diretora-executiva do Instituto Periférico, correalizador do evento em parceria com Prefeitura de Belo Horizonte. “Além das tradicionais manifestações artísticas, vamos privilegiar arquitetura, tecnologia, com a Virada Eletrônica, e bem-estar. Haverá até espaço pet friendly em cima do Viaduto Santa Tereza", diz Lilian.

Mantendo o eixo de ocupar BH e focar na sustentabilidade, interatividade e mobilidade, a quinta edição do evento traz algumas novidades, como o fechamento de maior número de vias: Avenida Afonso Pena (do Palácio das Artes ao Terminal Rodoviário), Avenida Amazonas, Rua Espírito Santo, parte da Rua da Bahia e da Rua São Paulo, além do Viaduto Santa Tereza. "Tudo para possibilitar a ocupação harmônica, permitindo que as pessoas verdadeiramente vivam a capital durante essas 24 horas e tenham um outro olhar sobre a cidade", frisa Lilian. A abertura ocorrerá simultaneamente, em todos os palcos, às 19h de sábado.

ESSÊNCIA Um dos shows mais esperados é o de Daniela Mercury, que vai se apresentar na Praça da Estação no primeiro minuto de domingo. "Participei de várias viradas pelo país e estou felicíssima de estrear na de BH. Não apresentei meu novo show em Minas, então vai ser mais do que especial, sem contar que é um espaço aberto, uma praça. É um show para a gente lembrar quem a gente é, a nossa essência", destaca a cantora.

A turnê Proibido o carnaval terá canções mais recentes, como Samba presidente, Duas leoas (lançada no Dia dos Namorados, fala sobre ela e a mulher, Malu Verçosa), Banzeiro e Pagode divino. A estrela baiana, que estará acompanhada de quatro bailarinos e banda completa, abre o show com exaltações à cultura afro – Pérola negra e O mais belo dos belos. Não vão faltar os hits Rapunzel, Nobre vagabundo e O canto da cidade.

"Tudo é carnaval, tudo é dançante. Meus temas são profundos, poéticos, sempre mesclando ritmos brasileiros, africanos e caribenhos. É um show muito afirmativo e político, mas sem ficar militando. As próprias canções já dão o recado. A realidade é sempre muito dura e desafiadora, então a gente precisa da arte para humanizar, pacificar e unir o mundo", afirma Daniela.

A apresentação da baiana terá uma pitada mineira. Não vão faltar Minas com Bahia, de Chico Amaral (que Daniela gravou com o Skank), O sal da terra (de Beto Guedes e Ronaldo Bastos) e Coração civil (de Milton Nascimento e Fernando Brant). "Os artistas de Minas, sobretudo do Clube da Esquina, fazem parte da minha formação. Comecei este ano cantando O sal da terra no réveillon e foi muito forte. Já Coração civil é mais do que atual e necessária", diz

VIRADÃO GASTRONÔMICO

Outra novidade deste ano é o Viradão, durante as 24 horas do evento. Com curadoria de Daniel Neto, o Nenel do site Baixa Gastronomia, que há 10 anos divulga a culinária popular, ganha destaque o circuito no coração de Belo Horizonte, com 30 estabelecimentos. Cada um vai preparar o seu “Viradão” (até R$ 20). Feijão-tropeiro, mexidão, carne cozida de estufa, joelho-de-moça, cachorro-quente, acarajé, empadinha, carpaccio de jiló e até opções de sobremesa estão no cardápio. A lista pode ser conferida em www.viradacultural.pbh.gov.br/2019.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade