Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Consagrada como uma das musas da nova música portuguesa, Mariza leva a releitura do fado ao Sesc Palladium


postado em 24/05/2019 04:06

A cantora, que já gravou com Jaques Morelenbaum, Ivan Lins e Gilberto Gil, fará apresentação única no Sesc Palladium (foto: João Portugal/Divulgação)
A cantora, que já gravou com Jaques Morelenbaum, Ivan Lins e Gilberto Gil, fará apresentação única no Sesc Palladium (foto: João Portugal/Divulgação)


Integrante da geração que modernizou o fado e a música portuguesa, a cantora portuguesa Mariza está de volta ao Brasil. Em turnê internacional, ela faz show em Belo Horizonte neste sábado (25), às 21h, no Sesc Palladium. A artista, que já passou outras vezes pelo país, incluindo a capital mineira, aproveita para fazer o lançamento do seu sétimo álbum de estúdio, o CD Mariza (Warner Music). “Não sei quantas vezes já estive no Brasil, mas guardo boas lembranças, pois sempre fui recebida com muito carinho pelos brasileiros”, diz. Com um espetáculo com cerca de uma hora e meia de duração, Mariza interpretará algumas canções do disco novo e antigos sucessos.

Ela foi aos palcos de BH pela primeira vez em 2012, quando, a convite do governo português, se apresentou no Palácio das Artes ao lado de Milton Nascimento, que na época completava 70 anos. O show foi em comemoração ao Ano de Portugal no Brasil. Marisa dos Reis Nunes, ou Mariza, como ficou artisticamente conhecida, conta que este nome lhe foi dado em homenagem à cantora brasileira Marisa Gata Mansa, de quem seu pai era admirador. Ela é natural de Moçambique e se mudou com a família para Portugal ainda criança.

Mariza é hoje a mais premiada artista contemporânea de seu país fora de Portugal. Um desses sinais é o fato de o videoclipe do single Quem me dera já ter ultrapassado a marca dos 16 milhões de views, canção que é um dos destaques do álbum, ao lado de Trigueirinha, Oração, a primeira letra escrita por ela, e Semente viva, que contou com a participação do violoncelista carioca Jaques Morelenbaum. “Eu o conheci há mais de 10 anos e chegamos até a fazer algumas coisas. Ele produziu Transparente, meu terceiro álbum de inéditas, lançado em 2005. Porém, não chegamos a gravar esta canção juntos. Ele gravou no Rio de Janeiro e nos mandou”, lembra a cantora portuguesa, que se diz apaixonada pela MPB.

Do álbum Fado em Mim, de 2001, que a tornou um fenômeno mundial, já são milhões de discos vendidos, muitos shows e turnês internacionais, além de diversos prêmios. Com a carreira fora do país já consolidada, Mariza tem realizado parcerias nos palcos ou estúdios de gravação com artistas como Concha Buika, Sting, Cesária Évora, Jaques Morelenbaum, além de Ivan Lins e Gilberto Gil, com quem também já cantou.

Ela confessa não ser uma grande conhecedora da MPB, mas diz que tem muita admiração por compositores como Djavan, Tom Jobim e Vinícius de Moraes, entre outros. A cantora conta que após a sua apresentação no Brasil, continuará sua turnê, mas agora segue para os países do Leste Europeu. “No momento, estou ocupada com minha turnê, portanto, sem tempo para já pensar em outros projetos. Primeiro vamos terminar esta do lançamento do disco, depois veremos qual o rumo a tomar, qual o projeto a fazer”, diz a artista.

Embora cante desde os 7 anos, ela lembra que descobriu a música de Amália Rodrigues, a grande estrela portuguesa, um pouco mais tarde. “Ela está para o fado assim como Paco de Lucia está para o flamenco e Piazzola para o tango”, acredita. Mariza considera a canção Primavera, gravada por Amália, como a sua música preferida. E conta que quando decidiu se tornar uma cantora profissional já passava dos 20 anos. Sobre a atual música que está sendo feita em Portugal, garante que hoje existe muita gente compondo e cantando coisas boas por lá. “A música portuguesa de hoje vai muito bem e tem revelado bons compositores e intérpretes”, diz.

Reconhecimento


A cantora portuguesa venceu o Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura em 2018, seu mais recente álbum, Mariza, foi nomeado para o Latin Grammy 2018, além de ter recebido recentemente a distinção de melhor disco europeu.

Acompanham a artista nesta apresentação de hoje os músicos Pedro Joia (violão), José Neto (guitarra portuguesa), Fernando Araújo (baixo acústico), Hugo Marques (bateria e percussão) e João Frade (acordeon).

MARIZA

Neste sábado (25), 21h, show de lançamento do novo CD da cantora portuguesa. Sesc Palladium, Avenida Augusto de Lima, 420, Centro, (31) 3270-8100. Plateia I: R$ 200 (inteira), R$ 160 (usuário conveniado), R$ 100 (meia) e R$ 80 (trabalhadores do comércio). Plateia II: R$ 180 (inteira), R$ 144 (usuário conveniado), R$ 90 (meia) e R$ 72 (trabalhadores do comércio). Plateia III: R$ 160 (inteira), R$ 128 (usuário conveniado), R$ 80 (meia) e R$ 64 (trabalhadores do comércio). Trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo terão 60% de desconto, limitados a 200 lugares.


Publicidade