Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Mesclando representação, música e circo, O teatro mágico promete interação de peso com o público neste fim de semana


postado em 24/05/2019 04:06

Fernando Anitelli fará espetáculo com voz e violão e promessa de máxima interação com o público (foto: TV Brasil/Divulgação %u2013 2/1/18)
Fernando Anitelli fará espetáculo com voz e violão e promessa de máxima interação com o público (foto: TV Brasil/Divulgação %u2013 2/1/18)


“Hoje a partir das quatro horas no Teatro mágico/Só para loucos/Entrada ao preço da razão/Para os raros somente”. Ao ler este trecho de O lobo da estepe, do alemão Hermann Hesse (1877-1962), o músico Fernando Anitelli decidiu o nome de seu novo projeto, que mesclava música, teatro, dança e circo. Baseado na passagem do romance, pensou que O teatro mágico seria uma boa escolha, principalmente pela descrição: “Para os raros somente”. Ao longo de 16 anos, a trupe já se apresentou fora do país e em todos os estados brasileiros. Nesta sexta-feira, O teatro mágico desembarca em Belo Horizonte para gravar seu próximo DVD.

A apresentação será em voz e violão. O novo formato é consequência de um pedido do público. No palco, o músico se apresenta com o rosto pintado de palhaço e caracterizado do personagem que interpreta nos shows desde que o projeto surgiu.

O grupo já vendeu mais de 2 milhões de discos, gravou sete CDs e três DVDs, além de ter emplacado quatro canções em novelas. Para o DVD, ainda sem nome, o músico preparou repertório que transitará por toda a discografia da banda. Uma das canções que será apresentada na gravação é Quantas mais, composição de Anitelli em homenagem à vereadora carioca Marielle Franco (Psol), executada em março de 2018, no Rio de Janeiro.

A proposta é mostrar a relação do público com o artista. “A gente vai filmar mais o público do que eu”, antecipa Fernando. “O projeto do TM (O Teatro Mágico), sempre foi trabalhar de maneira plural, principalmente na forma como nós lidamos com o público”, acrescenta.

Desde que começou a se apresentar no formato voz e violão – no fim de 2017 – Fernando abre o palco para o público se expressar. O espectador pode declamar uma poesia, cantar ou mesmo contar uma história.

*Estagiário sob supervisão do subeditor Eduardo Murta

O TEATRO MÁGICO – VOZ E VIOLÃO
Gravação do DVD. Grande Teatro do Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Nesta sexta-feira (24), às 21h. R$ 100 (inteira/plateia 1), R$ 80 (inteira/plateia 2) e R$ 60 (inteira/plateia 3). Meia-entrada na forma da lei


Publicidade