Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

E Bach caiu no rock...

JORDAN RUDESS, tecladista do Dream Theater, faz show solo em BH


postado em 07/12/2018 05:06

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


Quando um garoto de 9 anos se destaca ao piano na renomada escola nova-iorquina Juilliard, espera-se um futuro talento da música erudita. No entanto, a trajetória de Jordan Rudess foi um pouco mais barulhenta, embora não menos exitosa. Em 1999, aos 42 anos, ele assumiu os teclados do Dream Theater, ícone mundial do heavy metal progressivo. Fez várias turnês no Brasil com a banda americana – a última em 2016. Agora, Rudess traz a BH seu projeto solo From Bach to rock, que traduz bem essa trajetória.

Na noite de domingo (9), o tecladista se apresenta no Teatro do Centro Cultural do Minas Tênis Clube. Como o nome do show sugere, o repertório transita da música clássica de Johann Sebastian Bach ao rock pesado. Também traz composições próprias e outras inspirações de Rudess.

Ele define o concerto como “uma viagem musical” por sua carreira, que começa “literalmente em Bach”, até chegar ao Dream Theater e à Liquid Tension, banda da qual também fez parte. Multi-instrumentista e entusiasta da tecnologia, Rudess promete uma pequena performance de “shredding” com o GeoShred. Desenvolvido por ele, o aplicativo simula uma guitarra.

INTIMISTA

Acostumado a rodar o mundo com o Dream Theater, que arrasta multidões de fãs por onde passa, o americano diz que seu projeto solo é “mais intimista, permitindo uma conexão maior com todos”. A música clássica e o metal progressivo guardam alguns pontos em comum, acredita ele.

“Uso minhas raízes clássicas como base para tudo o que faço. O tempo todo, o rock progressivo traz ideias rítmicas e harmônicas da música clássica. Por isso rompemos o padrão do rock de três acordes”, explica Rudess, que lançou 14 álbuns solo. O último é The unforgotten path (2015).

Se em meio à potência sonora de uma banda de metal o teclado é coadjuvante em relação à guitarra, o contrário ocorre na carreira de Rudess. “A música do Dream Theater me permitiu papel importante em um grupo de metal progressivo, em que o foco se alterna entre a guitarra e o teclado. Porém, o trabalho solo me permite dar destaque mais forte ao teclado”, argumenta. Em abril, ele vai lançar outro álbum solo. “Será bem forte nos teclados e extremamente progressivo”, adianta.

Aliás, 2019 começará com outra novidade para Rudess. Distance over time, próximo disco do Dream Theater, sairá em 22 de fevereiro. Sem dar muitos detalhes, ele diz que os fãs podem esperar “riffs pesados e grandes coros com forte dose de som progressivo.”

JORDAN RUDESS
Turnê From Bach to rock. Domingo (9), às 19h. Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube. Rua da Bahia, 2.244, Lourdes. Inteira: R$ 200 (plateias 2 e 3) e R$ 300 (plateia 1). Meia-entrada na forma da lei. À venda na bilheteria, hoje e amanhã, das 12h às 20h, e domingo, das 12h às 19h. Vendas on-line: www.eventim.com.br. Informações: (31) 3516-1360.


Publicidade