Publicidade

Estado de Minas

Currículo lattes e soft skills: o que vale mais para o cliente?


postado em 09/08/2019 04:00

Camila Soares Gonçalves
Advogada e professora da ESA OAB/MG e curso Pro-Labore. Mestranda pela Universidade Fumec, pós-graduada em advocacia cível pela ESA-OAB/MG e em direito tributário pela PUC Minas


O mercado sempre exigiu constante aperfeiçoamento e expertise: especializações, pós-graduações, mestrado, doutorado, ph.D., cursos, congressos, seminários, whorkshops. E os profissionais sempre estiveram focados no desenvolvimento das suas habilidades técnicas, agregando cada dia mais valor ao seu currículo lattes. Contudo, sinto dizer-lhes que apenas experiência e inteligência não bastam.

Você sabe o que são as soft skills (habilidades pessoais) e as hard skills (habilidades técnicas)? Em caso negativo, cuidado, pois pode ser por esse desconhecimento que você talvez se encontre defasado ou fora do mercado de trabalho. O mercado mudou e, consequentemente, o perfil do cliente também. É preciso, cada dia mais, o desenvolvimento das habilidades pessoais para que consigamos estar atualizados no mercado profissional.

Já não basta desenvolver-se e crescer apenas intelectual e tecnicamente. É necessário cuidar do lado humano, das características pessoais, desenvolvendo a inteligência emocional, a ética, a empatia, a flexibilidade, a gestão, a liderança, atitude positiva, resiliência e a resolução de conflitos.

Todas as soft skills, além de ajudar o indivíduo a crescer como ser humano, irão auxiliá-lo no crescimento profissional e relacionamento no ambiente de trabalho. Barack Obama, Steve Jobs e o até o papa Francisco são exemplos de líderes de sucesso que são exemplo no desenvolvimento das soft skills.

No âmbito do direito, o desenvolvimento das soft skills tem se mostrado um grande diferencial na prospecção e fidelização dos clientes. Afinal, o cliente quer ser ouvido, quer atenção, quer ser tratado com respeito, empatia, carinho e cuidado. O cliente quer que você tenha inteligência emocional para resolver um problema ou situação urgente, tomando decisões eficientes, e trazendo soluções com menor custo financeiro, com o menor tempo e desgaste emocional possíveis.

E essas características podem ser ainda mais valiosas para ele do que os diplomas e títulos que você agrega ao currículo lattes. Mas se você, advogado, que está lendo este texto agora e percebeu que esteve focado nos últimos anos apenas com o desenvolvimento das suas hard skills, não se desespere!

É que as soft skills, por estar ligadas ao comportamento humano, podem ser desenvolvidas a qualquer tempo. O comportamento humano não é permanente, podendo ser adaptado e melhorado a cada dia. Somos seres em constante evolução!

É possível, assim, que de forma simples você consiga melhorar seu desempenho profissional cuidando do seu desenvolvimento pessoal, pois são dois lados inseparáveis da mesma moeda.

Afinal, de que adianta ter uma lista enorme de qualificações no lattes se você não consegue ouvir seu cliente com empatia, colocando-se no seu lugar, solucionando ou antevendo a resolução das suas dores?

Portanto, vamos cuidar de desenvolver nossas soft skills, pois a vida, meus caros, não se resume ao currículo lattes!


Publicidade