" /> " /> " />
Publicidade

Estado de Minas

Já passou pela sua cabeça que a alimentação pode interferir em seu resultado na OAB?


postado em 28/06/2016 17:00

Uma alimentação adequada aumenta a memória, melhora a capacidade cardiorrespiratória, a oxigenação cerebral e a circulação sanguínea na mente. Por outro lado, quando inadequada, pode surtir efeitos negativos, como excesso de cansaço, sonolência e até irritabilidade, podendo afetar seu desempenho na prova.

De acordo com os conceitos de uma nutrição saudável, o candidato deve aumentar o consumo de frutas, vegetais, água, cereais integrais, leite e derivados desnatados. Diminuindo o consumo de carnes, açúcares e gorduras, substituindo por alimentos funcionais (azeite, aveia e oleaginosas). Essa deve ser a dieta dos oabeiros nas semanas que antecedem o exame.

Deu aquele branco na hora da prova?

Essa é a lista de alguns alimentos capazes de melhorar a memória e manter o cérebro mais ativo:

  • frutas como kiwi, morango, maçã, pêssego, uva: fontes da fisetina, substância que auxilia o funcionamento cerebral contribuindo para a memória;eating-405521_960_720frutas vermelhas: fontes dos flavonóides, substâncias que protegem os neurônios e são capazes de reverter déficit de memória;
  • peixes: além de serem fonte de ômega 3, contêm zinco e selênio, nutrientes fundamentais para evitar o cansaço e estimular o cérebro. Além disto, alguns peixes, especialmente o atum, o bacalhau e o arenque, fornecem creatina, nutriente conhecido dos que fazem a musculação, mas que também tem um papel fundamental para os vestibulandos. A creatina, também encontrada em carne bovina, suína e, em menor quantidade, no leite, pode melhorar o desempenho dos estudantes;
  • ovos: fonte de colina, nutriente também encontrado na lecitina de soja e no fígado fundamental para a memória;

Mas não basta que, durante semanas, você prepare o seu corpo para fazer uma boa prova, se no dia do exame jogar tudo pro alto. Por isso fique de olho nessa dica.

Cuidado para não ficarem muitas horas sem se alimentar por causa dos estudos ou comer em excesso devido à ansiedade.

download

Bebidas estimulantes, como energéticos, café, Coca-Cola, ajudam ou atrapalham?

Nutricionistas dizem que o nervosismo é muito comum antes do exame e essas bebidas podem, por vezes, levar a uma gastrite nervosa.

 

E no dia da prova?

Se puderem, os participantes devem optar por pães e cereais integrais, por que são fontes de carboidratos mais complexos. A digestão é mais demorada, por isso, esses alimentos mantém o corpo ligado por mais tempo, o que é ideal no contexto de uma prova longa como a da OAB.

Já os que optarem por almoço: o ideal é fazer uma refeição leve, com alimentos que façam parte de sua dieta habitual. É importante evitar refeições pesadas, como feijoada, por exemplo. O participante deve buscar energia, mas não em alimentos que sejam ricos em gordura. Não é bom comer muito, para evitar sonolência.

O que levar para a prova?

Alimentos de fácil manuseio e sem forte odores são boas opções. Evite levar lanches gordurosos. Somados ao nervosismo, eles podem contribuir para que o aluno passe mal no meio do exame. Invista nas frutas frescas ? como maçã e banana ? biscoitos e as famosas barrinhas de cereais. Para a concentração, é válido uma barrinha de chocolate, desde que seja do tipo meio amargo.

Hidratação é fundamental, mas não em excesso, para não dar vontade de ir ao banheiro mais que o necessário. ?Água mineral, água de coco e isotônicos são os mais indicados?. Ela ainda aconselha os candidatos a evitarem refrigerantes, que podem causar desconforto abdominal.

E depois das 80 questões?

Aí é hora de recarregar as baterias. Depois de longas horas, nada mais justo que uma bela comemoração. Comer um prato de sua preferência com aquela sensação de missão cumprida.

O site OAB DICAS deseja a você uma boa prova!!

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade