Publicidade

Estado de Minas

Rio de Janeiro recebe mamógrafo que permite à paciente controlar a compressão mamária

O benefício deste mamógrafo é justamente a tranquilidade que ele consegue transmitir para a paciente, que as vezes não se sente confiante para passar pelo exame


postado em 10/01/2018 12:00

(foto: Dino)
(foto: Dino)
É comum encontrarmos mulheres que, por medo de se submeterem à mamografia, acabam adiando a ida ao especialista. Seja por receio do resultado ou do exame em si, muitas vezes incômodo, cuidar da saúde acaba ficando em segundo plano, mas uma nova tecnologia, que chega com exclusividade à Clínica de Diagnóstico por Imagem (CDPI) no Rio de Janeiro, promete trazer mais conforto às pacientes. O Senographe Pristina?, mamógrafo digital produzido pela GE Healthcare, permite que as mulheres tenham o controle da compressão nas mamas através de um dispositivo semelhante a um controle remoto; com ele, é possível dosar a intensidade de compressão final do aparelho sem interferir na resolução da imagem captada pelo mamógrafo.

Segundo a Dra. Fernanda Philadelpho, radiologista, coordenadora e integrante do corpo clínico da CDPI, algumas mulheres podem ter receio de realizar ou retornar para os exames de mamografia de rotina devido à dor e ao desconforto na região mamária, o que atrasa a detecção precoce do câncer de mama. Porém, essa situação torna-se mais agradável com o Pristina porque a técnica posiciona a paciente no aparelho, comprime as mamas de forma gradual e permite que a própria paciente complete a compressão, caso desejado ? o que dá mais conforto e segurança, diminuindo também a possível dor sentida. Usando um nível menor de radiação comparado com outros aparelhos usados no mercado, o Pristina também é ágil e eficaz, podendo fazer toda a análise e captação as imagens necessárias da região mamária em apenas 7 minutos caso apenas as incidências básicas forem realizadas.

"O grande benefício deste mamógrafo é justamente a tranquilidade que ele consegue transmitir para a paciente, que muitas vezes não se sente confiante para passar por esse exame. Com o Pristina, as mulheres se sentem mais no controle e, consequentemente, mais confortáveis no momento de fazer a compressão das mamas, já que elas podem participar ativamente dessa etapa tão necessária do exame. Esperamos encorajar mais mulheres a fazerem o exame de mamografia de rotina com esse novo aparelho", explica a especialista.

O exame é indicado para todas as mulheres a partir dos 40 anos que necessitem realizar mamografia de rastreio ou diagnóstica visando descobrir um tumor maligno precocemente, controlar um visto no exame prévio ou investigar uma alteração existente no exame clínico. Caso hajam casos de câncer de mama na família, principalmente em parentes mais próximos e na idade jovem, é indicado que a paciente converse com um especialista de confiança para determinar se é necessário fazer a mamografia mais cedo.

O primeiro aparelho já está disponível para realização de exames na unidade CDPI do MDX Medical Center, localizado na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Dra. Fernanda, a previsão é que a unidade receba um segundo mamógrafo em breve.



Serviço

MDX Medical Center

Endereço: Av. das Américas, nº 6205, Barra da Tijuca - Rio de Janeiro.



Informações para a imprensa

Saúde em Pauta

Paula Borges ? (21) 99789-7643

E-mail: paula@saudeempauta.com.br

Facebook: @saudeempauta

Website: https://www.cdpi.com.br/ui/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade