Publicidade

Estado de Minas

Segundo dados, apenas 29% da população confia no Poder Judiciário: plataforma auxilia na busca de direitos

O sentimento das pessoas é muito importante, pois reflete a aflição que elas estão sentindo.


postado em 03/01/2018 10:45

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Muitas pessoas no Brasil, devido à sua simplicidade ou mesmo oportunidade, desconhecem a base de seus direitos. Em razão disso, sofrem de abusos, ora casuais ora intencionais. Em geral os abusos que essas pessoas sofrem decorre de violação a direitos básicos que elas têm na qualidade de cidadãs. Segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas - FGV, apenas 29% da população confia no Poder Judiciário (Fonte: Estadão)

Observa-se que a Justiça é reprovada pela população. Em uma escala de zero a 10, a Jus­­tiça brasileira recebeu nota média de 4,55 da população, mostra pes­­quisa realizada pelo Ins­­tituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgada ontem. Con­­si­­de­­rando a avaliação como "crítica", o estudo indica a demora para resolver casos aliada à falta de imparcialidade e de honestidade dos integrantes do sistema judiciário como principais falhas. Não é a primeira vez que a justiça fica "abaixo da média": no ano passado, o sistema judiciário alcançou 5,6 pontos (em escala de 0 a 10) no Índice de Con­­fiança na Justiça (ICJ Brasil), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em razão da falta de qualidade e dificuldade de acesso. (Fonte: Gazeta do Povo).

Um dos grandes problemas que a sociedade moderna enfrenta está relacionado à essa descrença e à capacidade de sua população compreender e exigir que seus direitos de cidadão sejam respeitados. Na medida em que o exercício e o respeito a esses direitos se torne mais frequente, certo que a sociedade estará mais desenvolvida e apta a fazer melhores escolhas. Essas escolhas produzirão reflexos no ambiente jurídico e até no político resultando em gestores públicos mais comprometidos com a cidadania e a necessidade das pessoas.

Na lacuna da defesa desses direitos básicos do cidadão, nasceu a Plataforma Defesa Num Click, um projeto de apoio solidário e totalmente gratuito ao cidadão. Esse projeto criou um ambiente onde o cidadão pode registrar seus problemas, aquilo que o aflige, que o entristeça, lhe cause indignação ou o amedronte de alguma forma, e que ele não saiba como agir. A sociedade tem problemas assim todos os dias.

"As pessoas entram em nossa plataforma e nos contam o problema que estão enfrentando sob o aspecto jurídico, e nós buscamos um advogado que possa orientá-la em seu direito", diz o CEO e Co-Founder da Plataforma, Dr. Adriano de Almeida Goes (PhD em Engenharia Elétrica-Telecomunicações).

O sentimento das pessoas é muito importante, segundo Goes, pois reflete a aflição que elas estão sentindo por não saberem o que fazer diante de uma determinada situação.

"Esta semana" por exemplo, continua Goes, "recebemos o agradecimento de uma senhora chamada E.B., de Araçatuba-SP, que nos enviou um email com a seguinte mensagem: Obrigada por aceitarem minha reclamação. Estava me sentindo muito só com esse problema. Quando me falaram de vocês, surgiu uma luz. Obrigada por pelo menos me ouvirem!"

"Não poderíamos ter um presente de Natal melhor do que esse", diz Adriano, "pois é exatamente isso que desejamos fazer pelas pessoas. Desejamos ouví-las e ajudá-las. Diariamente recebemos mensagens assim".

Os serviços do projeto funcionam como um tipo de Centro de Valorização da Vida. Só que ao invés de levar conforto de vida para as pessoas, como o CVV faz, o Defesa Num Click atua como um Centro de Valorização da Cidadania, um Centro de Valorização do Direito, onde as pessoas são acolhidas e orientadas por profissionais especializados no mundo jurídico.

É um serviço solidário. Para a população a Plataforma atua de forma gratuita. Considerando que os serviços do projeto são voltados também para os Advogados e Estagiários em Direito, a Plataforma aproveita que possui as informações desses profissionais, e busca com inteligência artificial, um Advogado que possa atender ao seu cidadão necessitado de proteção jurídica.

Muitos Advogados da Plataforma também atuam dedicando algumas de suas defesas de forma solidária, ou seja, gratuitamente a seus usuários. "Há muito de responsabilidade social em nosso projeto" diz Adriano, "e isso nos faz muito felizes".

Neste Natal, a sociedade também recebe de presente este serviço.

Website: http://www.defesanumclick.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade