Publicidade

Estado de Minas

Prêmios de Capitalização atingem R$918,2 milhões


postado em 27/12/2017 16:30

PRÊMIOS DA CAPITALIZAÇÃO ATINGEM R$ 918,2 MILHÕES

Rio de Janeiro, 26/12/2017 - De acordo com os dados da FenaCap - Federação Nacional de Capitalização, entre janeiro e outubro, o segmento distribuiu R$ 918,2 milhões em prêmios. Apesar da queda de 3% em relação ao mesmo período do ano passado, o volume de prêmios pagos por dia útil segue relevante, R$ 4,4 milhões distribuídos a clientes sorteados em todo o país.

Ainda em comparação aos mesmos meses de 2016, o faturamento das empresas de capitalização recuou 1,4%, atingindo R$ 16,9 bilhões e as reservas técnicas, compostas dos recursos de títulos ativos que serão resgatados pelos clientes - mesmo em meio à crise atingiu o patamar de R$ 28,9 bilhões, valor 2,3% inferior quando comparado ao mesmo período de 2016, quando atingiu R$ 29,5 bilhões. No período, o segmento injetou na economia, sob forma de resgates parciais e finais, cerca de R$ 15 bilhões.

"Temos uma agenda muito positiva para os próximos anos. Com inflação e juros baixos, trabalhamos com a perspectiva de uma retomada ainda em 2018", avalia Marco Antonio Barros, presidente da FenaCap.

DESEMPENHO POR MODALIDADE

A modalidade de Incentivo arrecadou R$ 1,8 bilhão, o que representa um crescimento de 32% em relação ao mesmo período do ano anterior. As demais modalidades registraram o seguinte desempenho: a Popular arrecadou R$ 943,1 milhões, representando 5,6% do resultado global do segmento. Já o Tradicional, registrou maior representatividade no setor com arrecadação em torno de R$ 14,1 bilhões, sendo responsável por 83,9% do resultado global do segmento de capitalização. O garantia locatícia, que faz parte da modalidade Tradicional, arrecadou R$ 1,1 bilhão, com crescimento de 19,9% em relação a igual período do ano anterior.

REGIÃO CENTRO-OESTE SE DESTACA

A Região Centro-Oeste, repetindo o desempenho do mês anterior, foi a que apresentou desempenho mais positivo no período, com crescimento de 7,29% no faturamento, que atingiu R$1,3 bilhão. A região também registrou o maior crescimento em relação a volume de prêmios entregues. Os clientes de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal receberam cerca de R$ 73,4 milhões em sorteios, um avanço de 37,04% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade