Publicidade

Estado de Minas

As vendas do e-commerce devem crescer 12% no Natal de 2017


postado em 26/12/2017 12:30

De acordo com informações da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) as vendas de e-commerce terão um crescimento de 12% no natal deste ano, alcançando um lucro de cerca de R$ 8,428 bilhões. Na contramão da crise econômica, o e-commerce já havia registrado um crescimento de 11% em 2016 e continuou em constante crescimento este ano.

Estudos estimam que o setor de e-commerce deverá receber mais de 27 milhões de pedidos, onde o tíquete médio de compra poderá chegar no valor de R$ 308,00 reais. As categorias mais procuradas e acessadas pelos consumidores de lojas online são os segmentos de informática, celulares, eletrônicos, moda e acessórios e casa e decoração.

Uma pesquisa realizada pela E-bit afirma que o Black Friday também contribui para as boas vendas no período natalino que se iniciam entre 15/11 e vão até o dia 24/12. As compras realizadas via smartphone também é um fator que contribuiu para o aumento das vendas eletrônicas, já que atualmente 30% das compras online são feitas por celulares.

Segundo o diretor da E-bit, devido ao grande sucesso das vendas no Black Friday, a tendência é que o Natal mantenha a alta das vendas no comércio eletrônico por conta das vantagens, como por exemplo, a comodidade e praticidade. Destaca- se que o crescimento do número de consumidores eletrônicos é uma alavanca para o aumento do volume de pedidos.

De acordo com o E-bit, as comemorações do Natal ainda é o principal período do ano para o varejo eletrônico. No ano passado, as vendas no período de Natal totalizaram R$ 7,7 bilhões no e-commerce, crescimento de 3,8%. Para este ano o esperado é uma diferença de 9% para cima. O e-commerce se mantém em um cenário positivo.

O estudo sobre o comércio eletrônico brasileiro da E-bit ainda mostrou que entre os motivos que justificam o bom desempenho das vendas em uma fase de crise, estão os preços oferecidos pelo varejo eletrônico, que continuaram sendo menores do que os do varejo físico, o que traz muitos consumidores físicos para as lojas online.

O presidente da ABComm, Mauricio Salvador, apontou que o Natal também concentra muitas vendas devido a expansão e elevação das Classes C e D. A classe média aumentou o poder de consumo dos brasileiros, e o décimo terceiro impulsiona as compras. Segundo o CEO da E-bit e presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, Pedro Guasti, ainda há muitas estratégias que auxiliam o crescimento do e-commerce anualmente, especialmente nas datas comemorativas, como o Natal. As lojas virtuais podem aproveitar a data para fazer uma promoção de última hora, o que atrai muitos clientes. Porém, nestes casos, é importante tomar cuidado para que as vendas não sobrecarreguem a logística do site e o atendimento.

De acordo com o estudo da E-bit, os consumidores avaliam e pesquisam sobre a reputação do e-commerce, preferindo sempre as lojas que contam com segurança e excelência em atendimento. Nesse contexto, a loja Paper Land, destaca-se como uma ótima opção de loja online para comprar objetos de decoração e revestimentos, como por exemplo, papel de parede, cortina sob medida, persiana e outros. No setor de decoração, a marca tem contribuído fortemente para o crescimento do e-commerce nacional.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade