Publicidade

Estado de Minas

Analistas citam os principais eventos que influenciarão o dólar em 2018


postado em 22/12/2017 15:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Com 2018 se aproximando, muitos já começam a traçar suas estratégias e planejar seus investimentos. Aquele que investe de forma consciente não deve deixar de lado os possíveis movimentos da moeda norte-americana de lado.

Por esse motivo, analistas consideraram importante listar os principais eventos e possíveis acontecimentos de 2018 que criarão cenários de volatilidade para o dólar e outros ativos do mercado de capitais.

1. Votação da reforma da Previdência

Em 2017, a agenda reformista do presidente Michel Temer causou grande impacto no país. Por mais que as reformas não sejam muito aceitas por grande parte da população, a possibilidade de mudança animou o mercado e ditou bons momentos para a Bolsa de Valores e para a relação dólar x real.

A reforma da Previdência, a mais significativa para os cofres públicos, encontrou grandes obstáculos desde a sua redação. A votação foi arrastada durante quase todo quarto trimestre deste ano, até ser adiada para fevereiro de 2018.

O seu desfecho será o primeiro evento que causará forte oscilação da moeda. Caso seja aprovada, é esperado um aumento do fluxo de capital para o país, o que contribui para a baixa do dólar frente ao real.

O contrário também é possível. Se Temer falhar em passar a reforma, a evasão de investimentos estrangeiros poderá ocasionar uma alta da moeda estrangeira.

2. Rebaixamento do Rating

Caso a reforma não seja aprovada, a expectativa de analistas é que o Brasil passe por mais um rebaixamento no seu rating.

Por mais que isso não seja tão crítico quanto parece, uma vez que já estamos em um nível aquém do desejado, o rebaixamento acaba afastando novos investimentos. A diminuição da presença estrangeira em nosso mercado contribui para a escassez do dólar em nossa economia, fazendo-o valorizar frente ao real.

3. Eleições presidenciais

O evento mais esperado do ano mexerá não apenas com o nosso câmbio. A economia e o mercado poderão responder rapidamente às notícias relacionadas ao futuro político do país.

O dólar não reagirá apenas quando houver um desfecho em outubro do ano que vem. Durante o ano, a oficialização dos candidatos, as pesquisas de intenção de voto e os desfechos de cada debate, tendem a movimentar o mercado e, por consequência, a cotação do dólar .

O posicionamento da corrida eleitoral ditará o ritmo de entrada e de saída de capital estrangeiro em nossa economia. Vale acompanhar de perto as notícias para saber se posicionar com consciência.

4. Manutenção do crescimento econômico

Em 2017, o país começou a reagir após uma forte recessão econômica. Os índices macroeconômicos mostram que o pior já ficou para trás.

A manutenção do crescimento do país reforça uma perspectiva de baixa para a moeda norte-americana. Os juros baixos e a inflação controlada fortalecem a nossa moeda e a faz valorizar frente ao dólar.

5. Aumento dos juros nos EUA

Voltando a atenção para fora do país, um evento específico é capaz de impactar a cotação do dólar fortemente: o possível aumento da taxa de juros norte-americana.

Os atuais responsáveis pelo Federal Reserve deram sequência ao que vinha sendo discutido pela gestão de Janet Yellen. O atual presidente do Fed, Jerome Powell, sinalizou que essa ação está sendo estudada.

O aumento gradual da taxa de juros nos EUA atrai investidores para o país e gera um grande fluxo de capital, o que reduz a presença estrangeira em países emergentes, como o Brasil. Como já foi explicado, a moeda norte-americana se valoriza em consequência a esta fuga de investidores.

Se você pretende investir em dólar em 2018, ou está planejando uma viagem para o exterior, não deixe esses eventos passarem batido. Analistas apontam que esse ano tem potencial para apresentar oportunidades interessantes que envolvem a moeda. Portanto, não a deixe fora do seu radar.

Website: http://www.tororadar.com.br/dolar-cotacao-hoje

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade