Publicidade

Estado de Minas

Fortes chuvas causam impacto negativo para a saúde pública no Brasil


postado em 21/12/2017 08:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
O final do ano é marcado pelo aumento da temperatura, que junto com o calor, traz fortes chuvas de verão. Essa abrupta oscilação climática, gera prejuízos que ameaçam a segurança da população e afetam negativamente a saúde pública no Brasil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que as consequências dessas mudanças climáticas irão lhes custar uma média de 4 bilhões de dólares por ano até o ano de 2030.

Os dados da OMS apontam que no intervalo de 2030 a 2050, problemas como secas e enchentes irão causar aproximadamente 250 mil mortes acima da média anual. A carência no saneamento básico e tratamento de água agravam esse quadro, trazendo problemas como a proliferação de doenças como dengue, zika e chikungunya, que são causadas por mosquitos em água parada, assim como a diarreia por ingestão de água poluída.

As consequências impactam a saúde e a economia do país, como mostra os dados levantados no ano de 2013 na capital paulista. Segundo as estimativas levantadas por Eduardo Haddad nesse período, existem 749 locais de fácil alagamento na região, e os gastos para conter as enchentes chegam a R$ 1 milhão por dia.

Recentemente a região de Campos (RJ), recebeu o dobro do volume de água esperado antes da metade do mês de dezembro, assim como a BR 101 e o parque Saraiva que também sofreram com a mudança climática repentina e tiveram que lidar com fortes enchentes, que prejudicaram o traslado dos moradores da região, que precisou da ajuda de técnicos que foram enviados para fazer o escoamento da água com o auxílio de uma motobomba.

Aplicada nos mais diversos setores, as motobombas têm sido cada vez mais utilizadas para garantir proteção no tratamento de água e no auxílio de problemas como enchentes, realizando o escoamento e tratamento dos fluídos. Esse aparelho também é usado nos sistemas de bombeamento de plataformas petrolíferas, sendo também, muito utilizado na prevenção de doenças causadas pela poluição na água de piscinas, sendo responsável por movimentar e filtrar o líquido desses locais que, sem o tratamento correto, apresentam grave perigo a saúde.

Como o aparelho protege a proliferação de doenças na água

Além de ser visualmente desagradável e uma fonte propícia para a proliferação de mosquitos e bactérias, uma série de doenças podem se manifestar em pessoas que entram em contato com a água parada. Locais como piscinas demandam cuidados extremos, pois podem ser contaminados rapidamente por uma simples falha nos motores que auxiliam na limpeza e na regularização do ph, o que pode causar complicações intestinais graves como a diarreia, disseminada pelo germe Criptosporidium, Giardia, E. coli e Shiguela nas pessoas infectadas.

Para evitar essa situação, a motobomba impulsiona a circulação de água, possibilitando todo o processo de filtragem. O motor gira propulsores que bombeiam a água em um ciclo contínuo e esse movimento na água é de extrema importância, pois piscinas costumam ter um alto tráfego de pessoas e, além de prevenir o escurecimento e a contaminação do local, esses aparelhos auxiliam no combate ao Poxvírus, um molusco contagioso que pode se proliferar em água parada e contaminada. O vírus causa pequenas erupções de verrugas na pele, que podem se alastrar pelo corpo. O problema é ainda mais grave se o contaminado for portador de dermatite atópica, pois a sensibilidade na pele facilita o crescimento do vírus.

Uma das formas de fazer com que a limpeza da água possua a devida adição de cloro em todas as extremidades da piscina é garantindo que, acompanhada dos filtros, a motobomba esteja em plena operação. Elas podem ser encontradas nas versões submersa, centrífuga, pressurizadoras e a gasolina, onde cada modelo tem uma aplicação diferenciada dependendo do local onde será acoplado.

A variedade de modelos e sua utilidade

Existem modelos específicos para cada tipo de aplicação e necessidade, sendo que as bombas centrífugas e submersas são as mais populares. A bomba centrífuga possui alto desempenho por conta de sua base, que permite que o motor tenha maior força e desenvoltura para impulsionar a água e jogá-la para o local indicado, tratando o líquido e realizando direcionamento hídrico para alturas acima do nível de captação.

Já as bombas submersas são produzidas para atuar com maior desenvoltura em locais confinados, sendo alocada abaixo do nível da água, atuando totalmente submersa, fazendo a captação da água por meio do sistema de sucção e levando-a para outro local previamente estabelecido.

Seu motor resiste a inundação e estanques de pressão da água. Alguns modelos também contam com estrutura à prova de explosão, garantindo maior segurança na hora de proteger locais menores e mais profundos. Esse modelo atua em locais com grande incidência de sólidos por conta de sua grade de proteção que também faz a retenção de materiais que possam promover danos.

Necessário para proteger ambientes que lidam com grandes quantidades de água, esse modelo de bomba de água pode ser utilizado tanto em planos de ação para reverter desastres, quanto na prevenção de doenças em determinados locais. O importante é garantir o bom funcionamento desses motores para que não ocorram incidentes.



Website: http://www.solucoesindustriais.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade