Publicidade

Estado de Minas

Brasileiros preferem o campo para viagens de final de ano


postado em 20/12/2017 17:00

(foto: Dino)
(foto: Dino)
A SEMrush, líder mundial em marketing digital, e o Zarpo, agência de turismo online especializada em pacotes premium, desenvolveram uma pesquisa em conjunto que revela a preferência dos brasileiros por destinos para as viagens de final de ano. A cidade de Caldas Novas, no interior de Goiás, considerada a maior estância hidrotermal do mundo, é o destino mais procurado por quem pesquisa roteiros pela internet, com 233.220 buscas.

A tendência de fuga do litoral também se destaca no segundo e terceiro lugares da lista, ocupados por cidades do interior paulista e carioca. A segunda cidade mais buscada é Atibaia (SP), na Serra da Mantiqueira, a 69 km da capital paulista, com 121.530 buscas, seguida por Petrópolis (RJ), da região serrana do Rio de Janeiro, com 117.420 pesquisas.

Para o CEO e cofundador do Zarpo, Alexis Manach, essa é uma tendência porque essas regiões têm recebido grandes investimentos e se desenvolvendo como polos turísticos. "O litoral sempre será o principal destino dos brasileiros. Porém, nos últimos anos, estas cidades investiram muito em infraestrutura e atraíram grandes empreendimentos do setor hoteleiro, e isso está gerando um novo comportamento do turista", comenta.

Completando o ranking estão as cidades de Angra dos Reis, no litoral sul do Rio de Janeiro, com 104.800 buscas, e Itupeva (SP), cidade localizada a 70 km de São Paulo, com 14.900 buscas.

"Ao analisarmos as pesquisas, notamos o surgimento de um novo padrão de comportamento do turista que vai viajar nos últimos meses do ano: a procura por cidades menores e com baixo fluxo de pessoas evidencia a preferência por calmaria e clima mais ameno, características marcantes desses destinos", complementa Maria Chizhikova Marques, coordenadora de Mercado Brasileiro da SEMrush.



Website: https://www.zarpo.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade