Publicidade

Estado de Minas

Startups que irão desempenhar papel inovador em setores estratégicos do País em 2018


postado em 19/12/2017 12:30

O protagonismo das empresas em estágio inicial, as startups, cresce a cada ano que passa no Brasil. Embora não haja dados atualizados deste ano, de acordo com a ABStartups, entidade que representa essas empresas, em 2016 haviam 4.273 companhias desse perfil no País. É possível afirmar que esse número tenha aumentado.

Por seu caráter inovador, disruptivo e inclusivo, as startups desempenham um papel fundamental e estratégico em diversos setores da economia brasileira. Para ilustrar a importância que essas empresas têm, listamos abaixo algumas delas que devem mostrar o seu diferencial em setores como finanças, saúde e na economia colaborativa para o próximo ano. Veja:

Doutor123 - Saúde
Democratizar o acesso à saúde no Brasil, com serviços médicos acessíveis para a população. Esse é o objetivo do Doutor123 . A startup desenvolveu uma plataforma online que conecta médicos, clínicas e laboratórios a pacientes, oferecendo uma variedade de serviços médicos a custo acessível. O conceito inovador é o chamado "marketplace de serviços", que conta com uma rede de profissionais e instituições de saúde que são acionados de acordo com a necessidade do paciente. De acordo com seu fundador, Maurício Trad, o objetivo da companhia é suprir uma das principais demandas sociais e ofertar serviços de qualidade a baixo custo.

Hash lab - Finanças
Uma ideia inovadora e o aprendizado rápido em soluções de meios de pagamento. Esses foram os ingredientes que levaram dois jovens, João Miranda e Thiago Arnese, de 22 anos e 25 anos, respectivamente, a criar uma startup com foco em tecnologia financeira. A Hash lab , é uma fintech (empresas de tecnologia financeira) fundada no início de 2017 ano com o objetivo de ser uma plataforma integrada de soluções para o ecossistema de pagamentos. Ou seja, a startup irá prover a plataforma completa para uma empresa, como a de venda direta, por exemplo, a se tornar um meio de pagamento (ou Provedor de Serviço de Pagamento). Assim, essa empresa irá melhorar a experiência com sua rede de revendedores por meio de uma maquininha customizada.

nerd2.me - Economia Colaborativa
Após 15 anos trabalhando como diretor-presidente em uma empresa de tecnologia, José Alves Braga Neto decidiu largar a vida corporativa e empreender. Dessa forma ele criou a nerd2.me . Idealizada no final de 2016, a startup tem um objetivo simples: conectar pessoas que precisam de serviços casuais de informática a profissionais que realizam esse trabalho. Com forte viés colaborativo, a plataforma tem como foco recrutar profissionais que precisem de uma renda extra. De acordo com Braga Neto, não é necessário ter formação em tecnologia para fazer parte do time. Basta ter expertise no assunto e entender as solicitações.

Semantix - Judiciário
Observando uma realidade morosa do poder judiciário no Brasil, a startup Semantix , especializada em Big Data, Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial, desenvolveu uma solução que ajuda a dar celeridade em processos jurídicos. Intitulado Aijus, a solução usa ferramentas de Machine Learning e IA para analisar dados vindos de processos jurídicos e prever resultados, riscos e identificar jurisprudências e futuros gastos com ações em andamento. Para Anderson Paulucci, CTO da Semantix, o volume de informações movimentado durante os trâmites jurídicos representa um grande potencial para que a análise de dados gere algoritmos e insights que impactem de forma direta grandes empresas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade