Publicidade

Estado de Minas

Preço de imóveis registra queda em novembro, de acordo com Índice Properati-Hiperdados (IPH) 100 cidades

Mesmo assim, a queda deste mês não diminui as expectativas de recuperação para o mercado imobiliário, que tem grandes chances de retomada no próximo ano.


postado em 14/12/2017 16:15

(foto: Dino)
(foto: Dino)
A Hiperdados, software house de gestão para incorporadoras, construtoras, imobiliárias e fundos imobiliários elaborou o relatório que traz a medição da variação dos preços médios do setor imobiliário no mês de outubro de 2017, bem como o comportamento do preço dos últimos doze meses. O estudo é feito através da base disponibilizada pelo portal Properati com base cerca de um milhão e meio de imóveis anunciados no portal.

Segundo o medidor de preços Índice Properati-Hiperdados (IPH), o preço médio do metro quadrado dos imóveis à venda no Brasil teve queda de 1,46%, entre os meses de outubro e novembro de 2017. No acumulado de 2017, o metro quadrado brasileiro já desvalorizou 2,85% e, se considerarmos a variação entre novembro de 2016 e novembro de 2017, a queda é ainda maior: 4,48%. Mesmo assim, a queda deste mês não diminui as expectativas de recuperação para o mercado imobiliário, que tem grandes chances de retomada no próximo ano.

Em São Paulo (SP), o preço dos imóveis, após apresentar uma breve valorização, voltou a cair para menos de R$ 8 mil. No último levantamento, o metro quadrado da capital paulista estava com preço médio de R$ 8.028. Agora, o valor desvalorizou 1,37% e caiu para R$ 7.918. No acumulado do ano, o metro quadrado da capital paulista já desvalorizou 4,72%.

Já o Rio de Janeiro (RJ) segue valorizando suas propriedades. Entre os meses de outubro e novembro, o metro quadrado da capital carioca subiu 2,21%, atingindo o valor de R$ 9.640. Dessa forma, o Rio de Janeiro continua na primeira posição do ranking brasileiro, com o metro quadrado mais caro do país. Em 2017, apenas entre os meses de junho e agosto a capital carioca teve uma queda ínfima de apenas 0,09% no preço do seu metro quadrado. Com isso, o acumulado do ano segue positivo para a cidade, com valorização de 14.77%.

Ainda na segunda posição no ranking brasileiro, o metro quadrado da cidade catarinense de Balneário Camboriú (SC) continua valorizando. Entre os meses de outubro e novembro deste ano, o valor subiu 1,39%, chegando a R$ 9.029. A valorização fez aumentar ainda mais a distância entre a cidade catarinense e São Paulo, sendo que, no acumulado do ano, o metro quadrado de Balneário Camboriú já valorizou 10,8%.

O Índice Properati-Hiperdados (IPH) é avaliação mais abrangente do mercado imobiliário brasileiro, pois é calculado, a partir deste mês, com base nos dados de 100 cidades brasileiras, o que representa a maior amostragem em pesquisas do setor. Todos os imóveis utilizados no cálculo estão cadastrados no portal Properati.

Das 100 cidades avaliadas, o valor do metro quadrado de 44 delas apresentou queda nominal nos últimos doze meses. A cidade que sofreu maior desvalorização foi Cabo Frio (RJ), com -14,56%. Na outra ponta, a maior valorização foi registrada no Rio de Janeiro (SP), com 16,51%.

Para ver o relatório completo acesse o link abaixo:

https://hiperdados.com.br/index.php/2017/12/04/iph-indice-properati-hiperdados-medicao-novembro17-monitorando-100-cidades/




Website: https://hiperdados.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade