Publicidade

Estado de Minas

Vice-presidente sênior da Intrexon participa de encontro sobre saúde e ciências biológicas do Financial Times

Quando analisamos investimentos feitos para combater o Aedes aegypti, é preciso levar em conta impactos diretos e indiretos na economia do país como um todo


postado em 28/11/2017 16:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
O general reformado do Exército dos EUA, Thomas Bostick, vice-presidente sênior e chefe do setor Ambiental da Intrexon Corporation, participa nesta quarta-feira, 29, do FT Latin America Healthcare & Life Sciences Summit, promovido pelo jornal britânico Financial Times em São Paulo.

Bostick fará um discurso durante o almoço do evento, que reunirá profissionais do setor e terá abertura do ministro da Saúde, Ricardo Barros. "Quando analisamos investimentos feitos para combater esse vetor de doenças, o Aedes aegypti, é preciso levar em conta impactos diretos e indiretos que Zika, dengue, chikungunya e febre amarela impõem à economia do país como um todo", afirma o executivo, que complementa. "É por isso que, na luta contra esse mosquito transmissor de doenças, os resultados mais eficientes surgem quando autoridades, setor privado e comunidades lutam juntos contra o problema".

Segundo a organização, o FT Latin America Healthcare & Life Sciences Summit oferece uma oportunidade específica para analisar e discutir as principais tendências que estão moldando os setores de ciências biológicas e cuidados de saúde do setor público e privado da América Latina, além de visualizar oportunidades e desafios emergentes para investidores.

Perfil
O vice-presidente sênior da Intrexon, general Thomas P. Bostick, lidera a criação de soluções em bioengenharia essenciais para um planeta saudável e ambientalmente sustentável. Ele se juntou à Intrexon após 38 anos de distinto serviço no Exército Norte-americano, onde recentemente aposentou-se como o 53º Chefe de Engenheiros do Exército dos EUA e Comandante-Geral do Corpo de Engenheiros (USACE). Ali, orientou e supervisionou a maior parte das obras de infraestrutura civil e militar da nação, centenas de projetos de proteção ambiental, além de gerenciar 34 mil funcionários civis e militares distribuídos por mais de 110 países.


Website: http://dna.com

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade