Publicidade

Estado de Minas

Fusão entre o online e o off-line muda comportamento do consumidor


postado em 28/11/2017 11:45

Ao entrar em uma loja, o contato com um produto já é seguido por uma busca na tela mais próxima a fim de encontrar avaliações e construir uma opinião sobre o item de interesse. A aproximação entre os ambientes offline e online está transformando o padrão de comportamento do consumidor. Além disso, o motivo do cliente para escolher a loja de preferência mudou e isso aconteceu, justamente, por causa do avanço tecnológico no setor.

Para ajudar as redes a se adaptarem a essa nova tendência, empresas como IZIO, Salesforce, Hubspot e a Resultados Digitais, se posicionaram como especialistas em criar e aperfeiçoar o relacionamento com o cliente: ajudando na segmentação e, consequentemente, na comunicação com o público, garantindo o aumento das vendas e qualidade das interações humanas.

Destas companhias, a IZIO - unidade de negócios da Conductor, empresa líder em tecnologia de meios de pagamento - se destaca pela a união do CRM (customer relationship management) com analytics, unindo tecnologia com estatística e ação.

"Analytics é o futuro! Existem milhares de dados que bem trabalhados geram informações preciosas. Os dados ajudarão o varejo a segmentar os clientes para melhorar suas ofertas ou relacionamento. Um exemplo simples é que um cliente médio troca sua escova de dente a cada três meses e o varejo, que sabe disso, pode lembrá-lo de comprar novamente a escova de dente no tempo certo. Outro exemplo são remédios recorrentes, onde os varejistas podem lembrar o cliente de que seu remédio está terminando e que a farmácia deixou reservado para buscar", explica Christian Vincent, CEO e fundador do IZIO.

A startup fornece, dentre outros serviços, um total controle de comportamento de compra, utilizando atrativos como push, SMS informativo, cupom de desconto, campanhas e e-mail marketing.

Com a plataforma é possível o varejo entrar em contato com seus clientes, em qualquer hora e qualquer lugar, no momento certo. A ideia é fazer com que o cliente vá para o varejo por incentivo do varejista, através de ofertas altamente personalizadas, usando inteligência artificial. A proposta é dar a possibilidade de trabalhar o marketing segmentado ou personalizado, de acordo com a necessidade.

Para Vincent, o momento é de mudanças no setor. "Acho que estamos num momento de retomada. O varejo teve uma fase ruim, as vendas caíram muito, os custos operacionais subiram e os clientes ajustaram seus padrões de consumo. Alguns varejistas já entenderam que o momento é outro e que o foco no cliente ou na experiência do cliente nas suas lojas tem ganhado foco", aponta Vincent.

Estar à frente e se posicionar como empresa inovadora é uma das maneiras de conquistar a confiança e, principalmente, a fidelidade do consumidor. Dessa forma, criando uma cultura de inovação, o varejo pode caminhar junto às mudanças ao invés de estagnar-se.
"Veja o que a AMAZON vem fazendo...Criou seu processo de compra recorrente (1-click-buy), usa modelos preditivos de recomendação de produtos para seus clientes, tem investido em novos modelos de logística usando drones, etc. Eles não param!", completa Vincent.
A IZIO processa mais de 10 milhões de transações mensais, tem mais de 2,5 milhões de CPFs cadastrados nos clientes onde opera, e mais de 2 bilhões de registros de comportamentos dos clientes. As soluções da IZIO já operam em 22 Varejistas espalhados pelo país - Amazonas, Paraná, SP, RJ, SP Interior, Espírito Santo. O plano é triplicar o faturamento nos próximos meses.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade