Publicidade

Estado de Minas

Conheça os mandamentos para o consumidor na Black Friday


postado em 24/11/2017 11:15

Na última sexta-feira de novembro, dia 24, ocorrerá a Black Friday, principal data para o varejo eletrônico nacional. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a estimativa de faturamento nesse ano é de R$ 2,506 bilhões ? um crescimento de 18% em relação a 2016. O evento, entretanto, não é significativo apenas para os lojistas. Milhões de consumidores também anseiam por sua chegada na expectativa de adquirir itens desejados por um preço menor.

Ainda segundo a ABComm, as categorias mais buscadas devem ser "Informática", "Celulares", "Eletrônicos", "Moda e Acessórios" e "Casa e Decoração", indicando as preferências dos clientes para o período (que irá coincidir com o pagamento da primeira parcela do 13º salário).

Para aproveitar a data ao máximo, confira seis mandamentos do consumidor na Black Friday!

1. Buscarás ofertas reais

Para garantir, não só a melhor oferta, mas também uma promoção real, é essencial buscar por lojas com um bom histórico no setor. "Os consumidores estão mais atentos às promoções irreais, que oferecem descontos ilusórios. Para que o período continue em crescimento constante, é essencial que o público também verifique a idoneidade dos estabelecimentos. Buscar por e-commerces com boa reputação e histórico, além de acompanhar os valores antes da data, são formas de garantir a aquisição de produtos por condições realmente interessantes", afirma Francisco Cantão, fundador do site Black Friday de Verdade e sócio-diretor da Proxy Media Marketing Digital.

2. Pagarás com facilidade

Durante picos de acesso, muitos consumidores enfrentam dificuldades para avançar etapas e concluir suas compras. Para encurtar a jornada, muitas lojas oferecem alternativas mais simples de pagamento, que pulam a parte mais burocrática e facilitam a conversão, como o checkout transparente (com o pagamento efetuado na mesma página do pedido) e o pagamento por um clique. "As lojas que oferecem essas alternativas contam com um gateway habilitado para o armazenamento dos dados do cliente com segurança, permitindo que um comprador já cadastrado possa concluir o processo de forma mais rápida. Assim, o consumidor tem uma experiência de compra aprimorada, especialmente na Black Friday, período em que as lojas estão sobrecarregadas e podem enfrentar problemas operacionais", afirma João Barcellos, CEO da MundiPagg, plataforma especializada em tecnologia de pagamento.

3. Irás considerar mais opções

Nos marketplaces diversos lojistas podem criar anúncios de seus produtos, que são ofertados por grandes players. Verificar esses sites é uma boa alternativa. "Esses shopping centers virtuais atuam como centralizadores de ofertas. Além disso, alguns dos vendedores podem não possuir um e-commerce próprio, atuando por meio dos centralizadores. Sendo assim, efetuar a verificação desses canais durante a Black Friday pode significar a diferença entre uma oferta melhor", afirma Carlos Alves, diretor de marketplace da ABComm e do Magazine Luiza.

4. Valorizarás a experiência

Os compradores deixaram de ser fieis às marcas para valorizar a forma como elas se relacionam com eles. O consumidor quer ser tratado de maneira única e personalizada, e um bom atendimento não é suficiente. É preciso criar uma experiência positiva, inesquecível e significativa por meio do Customer Experience (CX). "O conceito parte do princípio de que a relação começa desde o primeiro contato, passando pela compra, pelo pós-venda e finalmente chegando à recompra ou a um upgrade nas vendas (upsell). Todas essas etapas devem ajudar a fidelizar o consumidor, uma vez que é mais vantajoso mantê-lo satisfeito do que gastar tempo e recursos para atrair uma nova clientela. As lojas virtuais que contam com recursos para oferecer a melhor experiência para seus consumidores têm melhores resultados", destaca Rouman Ziemkiewicz, CSO/CMO da Mutant, empresa brasileira com foco em CX.

5. Verificarás a disponibilidade

Um dos maiores problemas enfrentados pelos consumidores na data é a disponibilidade dos produtos desejados. Itens muito buscados costumam acabar. "É fundamental que o cliente verifique a disponibilidade em estoque antes de comprar. Para evitar problemas desse gênero, os consumidores devem buscar por lojas que estejam preparadas para atender à demanda da Black Friday, verificando, antecipadamente, a reputação dos estabelecimentos", afirma Juliano Souza, diretor de marketing da Giuliana Flores.

6. Estarás atento às alternativas

Ano após ano a Black Friday aumenta sua representatividade também nas lojas físicas. Por isso, os consumidores devem ficar de olho nas promoções específicas nos estabelecimentos fora do ambiente virtual. "Do ponto de vista do empreendedor, é preciso que realize todo um planejamento estratégico para estar preparado para a demanda, selecionando seus principais produtos para evitar a falta de estoque", afirma Felipe Rossetti, fundador e diretor de marketing da Piticas, uma das maiores empresas de camisetas especializadas em estampas da cultura pop do país, com mais de 300 lojas franqueadas no Brasil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade