Publicidade

Estado de Minas

Conheça as 3 situações que podem surpreender os gestores durante a Black Friday


postado em 23/11/2017 18:45

A Black Friday é, atualmente, a principal data para o varejo eletrônico, à frente até do Natal. Segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a estimativa de faturamento nesse ano é de R$ 2,506 bilhões ? um crescimento de 18% em relação a 2016. Como qualquer evento de grande porte, o período é também acompanhado por alguns percalços inesperados que precisam ser sanados de imediato.

Essas situações podem colocar em risco toda a operação, impactando até na redução das vendas, o que traria resultados negativos. Confira quais são as principais surpresas que podem ocasionar em problemas para os gestores e veja como resolvê-las:

Entrega

Para as vendas realizadas durante a Black Friday, é essencial que os lojistas estipulem prazos de entrega levando em consideração o alto volume de vendas e as dificuldades enfrentadas pelas transportadores, como o trânsito e a grande quantia de pedidos seguidos. Assim, trabalhar com prazos bem elaborados passa a ser primordial para evitar reclamações posteriores, tendo em vista que o próprio cliente já espera por um período maior de entrega nessa data.

Informação

Atuar não só com o descritivo dos anúncios dos itens, mas com todas as informações relacionadas às compras, é essencial. Assim, é possível automatizar o disparo de e-mails ou outros tipos de notificações, como push, para avisar os consumidores sobre a situação do pedido, indo além das informações tradicionais, como aprovação de pagamento, emissão de nota fiscal, preparo e envio, e aviso caso ocorra algum atraso e o motivo. Assim, o público se sente importante perante o estabelecimento, relevando os problemas ocorridos.

Atendimento pós-venda e evento

Um dos principais pontos que os gestores não dão a devida importância é no atendimento que deve ser realizado após a Black Friday. Independentemente de qual for a situação enfrentada pelo consumidor, a tendência é que ele entre em contato por meio dos canais disponibilizados pelo estabelecimento, como redes sociais, telefone, e-mail ou chat. De qualquer forma, o usuário deve ser bem informado sobre a posição de sua aquisição, como faturamento, código de rastreio e status da entrega. Todos esses dados devem ser de fácil acesso para os responsáveis pelo atendimento, possibilitando a resolução de problemas.

*Fábio Mori é diretor de Marketing e Vendas da Tatix, especialista no gerenciamento e operação de lojas virtuais. http://www.tatix.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade