Publicidade

Estado de Minas

Valor médio do m² de imóveis residenciais novos aumenta de janeiro a julho no DF


postado em 11/09/2017 18:15

O valor do metro quadrado de imóveis residenciais novos ofertados no Distrito Federal aumentou quase 9% de janeiro a julho de 2017. É o que aponta a mais recente Pesquisa IVV ? Índice de Velocidade de Vendas do Setor Imobiliário do DF apresentada hoje. Em janeiro, o m2, em média, era ofertado a R$ 8.313,00; já em julho subiu para R$ 9.041. Há dois anos, em julho de 2015, o valor médio do m2 ofertado era de R$ 7.632,00; em julho de 2016 já tinha aumentado para R$ 8.137,00. Os dados foram apurados junto a amostra das principais empresas imobiliárias do DF.

"Há vários meses temos alertado a sociedade para este comportamento dos preços. Afinal, já há falta de oferta de determinados tipos de imóveis novos nas várias regiões do DF", diz Eduardo Aroeira, vice-presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF), entidade responsável pela Pesquisa IVV ao lado do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (SINDUSCON-DF); o SEBRAE-DF é apoiador do estudo.

EVOLUÇÃO DO PREÇO MÉDIO DE OFERTA DO M2 ? IMÓVEIS RESIDENCIAIS

Alguns fatores explicam esse movimento de alta dos preços: o excesso de burocracia e lacunas na legislação e nas regras normativas geram dificuldades para que as empresas estruturem mais lançamentos de empreendimentos imobiliários; a baixa confiança dos empresários também inibiu novos projetos por parte das empresas. A crise nas vendas de imóveis residenciais no DF já está sendo superada, como mostra a Pesquisa IVV. A oferta de imóveis tem caído ao longo dos anos e há baixa de unidades para movimentar o mercado.

"Quando a oferta cai e há demanda por determinados imóveis, o valor de oferta preço costuma subir", resume o empresário. Ele acredita que a recente aprovação da Lei da Permeabilidade irá facilitar a aprovação de projetos imobiliários pelo Governo do DF (GDF), o que impactará positivamente na oferta. "O impulso seria ainda maior se for possível aprovar logo o Código de Obras, a lei de compensação urbanística e a Lei Complementar de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) ? segurança jurídica", afirma.

Vendas em julho/2017 36,5% superiores a julho/2015

O desempenho das vendas de janeiro a julho anima os empresários do setor imobiliário. Nos primeiros sete meses de 2017 a amostra das empresas pesquisadas revela que o conjunto vendeu 244 unidades residenciais novas, em média, ao mês, ou seja, 36,5% a mais do que a média mensal do mesmo período em 2015 (179 unidades); de janeiro a julho de 2016 a média de vendas mensal foi de 216 unidades.

"Em julho há uma redução sazonal nas vendas, em função das férias, como a própria Pesquisa IVV demonstra. Ainda assim, em julho de 2017 as vendas de unidades residenciais superaram em 13% as vendas de julho de 2015 e ficaram 7,5% acima dos negócios realizados em julho de 2016", celebra Eduardo Aroeira.

O índice de velocidade de vendas (IVV) dos residenciais ainda está positivo, conforme mostra a pesquisa. Em julho, o IVV desse tipo de unidade imobiliária foi de 5% - este percentual é considerado como representativo de um cenário realista de velocidade de vendas. O IVV de julho de 2017 dos imóveis residenciais foi 28% superior ao de julho de 2015 (IVV de 3,9%) e ficou pouco acima do de julho do ano passado (IVV de 4,7%), sendo o maior da série histórica para o mês de julho.

IVV RESIDENCIAL ? JULHO/2017

A Pesquisa IVV acompanha mensalmente, desde janeiro de 2015, o ritmo de vendas de imóveis novos nas várias regiões administrativas do DF, levando em conta os imóveis ofertados (lançados, em construção e prontos) no mercado. A amostra da pesquisa representa 73% do mercado e conta com a participação de 33 das principais empresas atuantes no DF. As vendas dos imóveis são informadas pelas incorporadoras participantes da pesquisa, conduzida pela ADEMI-DF e pelo SINDUSCON-DF, com apoio do SEBRAE-DF. A empresa Opinião Consultoria é responsável pela coleta, tabulação e análise das informações, obtidas junto às empresas que aderiram voluntariamente ao projeto.


DADOS DA PESQUISA IVV JULHO/2017

A pesquisa do IVV tem o objetivo de aferir o ritmo dos negócios de imóveis novos residenciais e comerciais no DF e se a velocidade com que são vendidos está de acordo com as expectativas dos empreendedores.

IVV Residencial

O IVV dos imóveis residenciais em julho foi de 5%. O gráfico da oferta de imóveis residenciais, comparativo dos anos 2015, 2016 e 2017, demonstra que a oferta cai há vários anos e, assim, o DF se ressente de mais lançamentos imobiliários para reequilibrar a "lei da oferta e procura". No mês de julho, apenas uma empresa ofertou imóveis em lançamento.


OFERTA DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS ? JULHO/2017


Em 2016 a oferta média de imóveis residenciais novos no DF, entre as empresas pesquisadas, foi de 4.333, abaixo da média de 2015: 4.418 unidades. Nos primeiros sete meses de 2017 a oferta média está em 3.916 unidades. Em julho foram ofertadas 4.033 unidades residenciais.


Imóveis residenciais vendidos em julho

No mês de julho as empresas pesquisadas anunciaram que venderam 201 unidades residenciais.
As quantidades de imóveis informadas se referem aos negociados pelas empresas participantes da pesquisa e não representam o total de imóveis em oferta ou negociados em todo o DF. Os percentuais informados podem ser projetados para a representação de todo o mercado imobiliário do DF.


VENDAS DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS ? JULHO/2017



Valor do m² imóveis residenciais

Entre várias informações do mercado imobiliário do DF, a pesquisa do IVV aponta a variação do preço ofertado por m² dos imóveis residenciais em cada região. Em julho, a Asa Norte registrou o maior valor de oferta: R$ 14.974,13; o mais baixo foi ofertado em Santa Maria ? R$ 3.124,65.


Distratos

Além das vendas em aceleração positiva, outro fator que anima o setor imobiliário do DF é que o total de distratos tem sido reduzido ao longo dos últimos meses. Em julho, mais uma vez os distratos caíram, chegando ao menor nível de 2017. As empresas pesquisadas relataram que foram apenas 33 distratos.


IVV COMERCIAL ? JULHO/2017

O gráfico a seguir mostra a evolução do IVV dos imóveis comerciais. O desempenho do IVV em julho de 2017 foi de 1,6%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade