Publicidade

Estado de Minas

Novo Rio e Instituto latino Americano promovem ação para combate à SEPSE na próxima quarta (13/09)


postado em 11/09/2017 11:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Quem passar pela Rodoviária Novo Rio nesta quarta, de 8h às 14h, receberá um folheto explicativo intitulado "Pare a Sepse, salve vidas". Trata-se de uma campanha do Instituto Latino Americano (Ilas), em parceria com a Concessionária Novo Rio, nas ações programadas para o Dia Mundial da SEPSE, celebrado todo dia 13 de setembro. O objetivo é alertar a população sobre os riscos da infecção generalizada gerada por germes patogênicos, popularmente conhecida por septicemia e que atinge, em média, 400 mil pessoas anualmente no Brasil (destas, 240 mil vem à óbito).

Equipes do Ilas estarão esclarecendo a população quanto aos cuidados, prevenção e sintomas mais comuns como calafrios, confusão ou delírio e diminuição na excreção de urina. Segundo o instituto a Sepse, conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue é, hoje, denominada infecção generalizada. Porém, não é a infecção que está em todos os locais do organismo. Por vezes, a infecção pode estar localizada em apenas um órgão, como por exemplo, o pulmão mas provoca uma resposta com inflamação em todo o organismo numa tentativa de combater o agente da infecção. Tal inflamação pode comprometer o funcionamento de vários órgãos do paciente.

"Acreditamos que, pelo grande número de pessoas que utilizam a rodoviária Novo Rio, quase 40 mil por dia, podemos ajudar a difundir uma informação tão importante para a população, contribuindo para a diminuição dos casos", explica Beatriz Lima, porta-voz da Concessionária Novo Rio que administra o segundo maior terminal rodoviário da América latina. Atualmente a Sepse é a principal causa de mortes nas unidades de terapia intensiva (UTI) e mata mais do que o infarto do miocárdio e do que alguns tipos de câncer.

O evento ocorrerá no setor de embarque superior da rodoviária.


Website: http://www.novorio.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade