Publicidade

Estado de Minas

Transplantes: interior lidera captação de córneas no PR

-Ao partir desta vida, podemos deixar bem mais que um rastro de saudades - Selma Miyazaki


postado em 08/09/2017 12:45

(foto: Dino)
(foto: Dino)

Polo do agronegócio paranaense, Cascavel (319,6 mil habitantes segundo o IBGE) consolida-se também como centro de referência na área médica, com destaque para o segmento de oftalmologia, que entre outros avanços, comemora o fim das longas filas, reduzindo o tempo de espera pelas córneas ao espaço suficiente para a tramitação dos processos legais junto à Central de Transplante, administrada pela Secretaria Estadual de Saúde.

Este cenário vem sendo construído ao longo dos últimos anos, pelo Banco de Olhos de Cascavel, que é mantido pelo Hospital de Olhos de Cascavel, instituição que conta com 18 oftalmologistas e infraestrutura equivalente à dos grandes centros mundiais na área. Com apoio de médicos e enfermeiros de Hospitais e Clínicas, Acesc, IML e Clubes de Serviço o Banco vem conquistando crescente ampliação do número de doações.

Estatística que acaba de ser divulgada pela Anvisa indica que o Banco local apresentou o melhor desempenho entre os cinco bancos em operação no estado do Paraná no exercício de 2016 e ocupa a décima primeira posição entre as 53 instituições em funcionamento no País. Segundo a Agência, o Banco de Cascavel, respondeu por 319 captações de córneas, enquanto o Banco de Londrina, segundo colocado entre os cinco paranaenses, realizou 214 captacões em 2016.

As córneas são coletadas por profissionais da área de enfermagem que receberam treinamento técnico do Banco de Olhos de Cascavel. Após tratadas e acondicionadas, todas elas são colocadas à disposição da Secretaria de Saúde do Estado, que lhes dá a destinação de acordo com a fila única de espera. No ano passado, 54 córneas entre todas as captadas foram implantadas em pacientes do Hospital de Olhos. As demais foram repassadas a diferentes regiões e estados, atendendo sempre à escala da Central de Transplantes.

A oftalmologista e diretora técnica do Banco de Olhos, Selma Miyazaki destaca que estes resultados refletem a sensibilização da Comunidade regional. "O Banco é mantido pelo Hospital de Olhos de Cascavel, mas pertence de fato a todas as pessoas de boa vontade. Que acreditam que ao partir desta vida, podemos deixar bem mais que um rastro de saudades. Que parte de nós pode continuar vivendo nos olhos de outras pessoas", resume Selma Miyazaki.

Website: http://www.hospitaldeolhos.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade