Publicidade

Estado de Minas

Fomento aos provedores de Internet passa pela ampliação do crédito


postado em 08/09/2017 09:45

(foto: Dino)
(foto: Dino)
O setor de provedores de Internet, que é responsável por levar Banda Larga a regiões do país onde a estrutura das operadoras de Telecom não chega, pode se expandir com o aumento das ofertas de crédito.

A constatação foi exposta pelas dezenas de provedores que estiveram reunidos no evento Expedição InternetSul, promovido pela entidade representativa dos provedores do Sul do Brasil.

Há poucos dias, o presidente da entidade, Luciano Franz, havia se pronunciado sobre a dificuldade no acesso ao crédito por parte das pequenas empresas de Internet e Telecom.

"Desta forma, o crescimento deste setor é mais lento, alicerçado somente por capital de caixa ou financiamentos conseguidos a altíssimas taxas pelos próprios empresários junto a instituições não engajadas a qualquer programa de incentivo", destacou Franz. "Não existe um plano de Governo para os ISPs. Se tivéssemos empréstimos e juros semelhantes aos que são concedidos ao setor agrícola, que é um segmento cujo risco é, no mínimo, dez vezes maior que o da área de Telecom, a Banda Larga no Brasil Banda Larga já seria um assunto resolvido nos patamares de países desenvolvidos", comentou.

No evento, os provedores presentes expressaram seu ponto de vista contrário às exigências de bancos e do BNDES para concessão de crédito. Um exemplo citado foi a requisição de auditoria em um imóvel a ser dado como garantia para um financiamento.

Conforme o especialista do BNDES, Ricardo Garcia, tais exigências não são praticadas pelo órgão, e devem ser peculiaridades dos bancos privados.

Segundo Garcia, alguns bancos podem tentar atrair os provedores para seus financiamentos próprios, em detrimento de facilitar o encaminhamento ao BNDES,

"Estamos cientes de algumas dificuldades, mas todas as informações necessárias para requisitar crédito ao BNDES estão disponíveis em nosso site, além de nossos postos de informação dispersos por todas as regiões do país", destacou Garcia.

Para o presidente da InternetSul, aumentar os incentivos financeiros, governamentais e setoriais aos provedores é fundamental para melhorar não só a competitividade destas empresas, mas também e principalmente o acesso da população à Internet, especialmente a comunidades de áreas não atendidas pelas grandes operadoras de Telecom, como localidades rurais e pequenas cidades.

"Onde chega a Internet, chega o desenvolvimento humano", conclui Franz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade