Publicidade

Estado de Minas

Ponto de inflexão na economia brasileira com variação positiva do PIB


postado em 04/09/2017 14:30

De uma forma bastante tímida, a recessão começa a ficar para trás. Essa é a avaliação do professor do Mestrado em Economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Pedro Raffy Vartanian com a divulgação dos resultados do 2º trimestre pelo IBGE, que mostram um crescimento bastante modesto, mas positivo, de 0,2%.

Para Vartanian, "a queda na taxa de juros, a queda na inflação e a retomada bastante gradual do consumo das famílias constituem os principais fatores responsáveis pela reversão do quadro recessivo". Após mais de dois anos de queda, o consumo das famílias voltou a crescer, o que, de acordo com o economista, "pode ser explicado em parte pela liberação de recursos do FGTS e, principalmente, pela recuperação do mercado de trabalho".

O especialista está disponível para comentar o assunto.

Sobre o Mackenzie
A Universidade Presbiteriana Mackenzie está entre as 100 melhores instituições de ensino da América Latina, segundo a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade