Publicidade

Estado de Minas

Dor no Cóccix: desconhecida da população, é um tipo de dor que tem diversas origens


postado em 31/08/2017 12:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
É muito comum nos consultórios o médico ouvir do paciente queixas de dor no cóccix, palavra que vem do termo grego para "cuco" e foi nomeada assim porque se parece muito com o bico de um pássaro. O cóccix é um osso multisegmentado, que fica localizado na parte inferior da espinha, logo acima das nádegas. É relativamente pequeno, mas desempenha papéis importantes para ajudar a manter a estabilidade do corpo no movimento de sentar ou agachar. Muitos tendões, músculos e ligamentos executam movimentos através dessa área do cóccix.

As causas da dor nesse osso são variadas mas podem surgir a partir de atitudes comuns do dia a dia, como ficar sentado num banco duro ou outra superfície desconfortável por um longo período de tempo. Quedas e outros traumas podem trincar, deslocar ou provocar a ruptura do cóccix. A dor também pode ter origem na sensibilização da inervação (gânglio ímpar), por movimentos repetitivos ou pelo desgaste geral em consequência do envelhecimento. Nas mulheres grávidas, durante o último trimestre da gestação, os ligamentos conectados e em torno do cóccix naturalmente podem se soltar para abrir espaço para o bebê e causar a dor, por isso, de acordo com o Serviço Nacional de Saúde, as mulheres são cerca de cinco vezes mais propensas a experimentar a dor no cóccix do que os homens.

"Também é mais propenso a ter problemas no cóccix a pessoa que está acima do peso. O problema é que se você perder peso rapidamente, vai perder também o preenchimento que protege o cóccix o que deixa a região mais vulnerável à dor. Em casos mais raros, a dor no cóccix pode ocorrer até mesmo por causa de uma infecção ou tumor", acrescenta o Dr. Adriano Scaff.

O tratamento da dor no cóccix começa com fisioterapia e é recomendado ao paciente uma mudança imediata de hábitos, como o de sentar em superfícies duras. A evolução do quadro sugere o uso de medicamentos e até mesmo procedimentos de bloqueio da dor ou uso da radiofrequência. A cirurgia de retirada do cóccix está cada vez mais em desuso, salvo em situações especiais de deslocamentos severos.

"Dores no cóccix são frequentes e desconhecidas pela população. Por isso, a orientação do tratamento correto, principalmente para evitar a cirurgia, se torna necessária. É essencial que sejam estudadas todas as opções de tratamento antes de se optar pelo procedimento cirúrgico", atesta o especialista que é um dos mais renomados em medicina da dor no país.

Dr. Adriano Scaff http://adrianoscaff.com.br/

O Dr. Adriano Scaff é formado em Neurocirurgia pelo Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto- USP. Mestre em Cirurgia pelo Departamento de Cirurgia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto- USP. Fellowship em Cirurgia Minimamente Invasiva da Coluna Vertebral ? Universityof Florida ? USA. Fellowship em Dor pelo Hospital Maasland ? Sittard ? Holanda. Coordenador do Curso de Formação em Técnicas Minimamente Invasivas da Coluna. Diretor/Secretário do Comitê de Cirurgia Minimamente Invasiva da Sociedade Brasileira de Coluna. Diretor/Secretário da Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor. Membro do Centro de Tratamento Integrado da Dor em São Paulo. Está entre os médicos citados pelo Programa Bem Estar da Rede Globo no livro 'Coleção Bem Estar ? Dor de Cabeça e Dor nas Costas', Réptil Editora, 2017.

Facebook: https://www.facebook.com/centroespecializadoemcolunaedor/
Instagram: @colunaedor_
Centro de Tratamento Integrado da Dor em São Paulo.
Paulo.


Website: http://adrianoscaff.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade