Publicidade

Estado de Minas

Segundo dados, Exportação de vinho do porto cresce 8% no primeiro trimestre


postado em 30/08/2017 17:15

Os vinhos portugueses são conhecidos mundialmente e estão na lista dos melhores, isso explica o crescimento de Portugal na exportação de vinhos, os números apontam uma alta de pouco mais de 8% no faturamento e quase 4% de aumento no volume exportado. Somente para nosso país as vendas cresceram cerca de 85%.

As informações são dos primeiros três meses do ano e revelam que Portugal faturou em vendas mais EUR 163 milhões, o equivalente a 603 milhões de reais. O principal importador dos vinhos portugueses é a França, mesmo com leve queda de mais de 2%. O que está surpreendendo é o mercado da Angola, que nesse trimestre importou mais que o dobro do que no mesmo trimestre de 2016, um aumento de 4%, com um gasto de mais de EUR 9 milhões.

De acordo com o presidente do IVV (Instituto da Vinha e do Vinho), houve queda nos mercados da Europa, e por isso se deve ter cautela com este resultado trimestral, os mercados comunitários consumiram mais de EUR 89 milhões, isso significa mais de 50% da exportação, entretanto os vinhos de Portugal caiu 3,6% no faturamento e quase 11,5% no volume, nesse mercado.

Ao contrário disso, quem demonstrou crescimento de cerca de 30% são os extracomunitários, nos dois sentidos, volume e valor. O país que melhor representa esse crescimento e está na segunda posição da lista é os Estado Unidos, eles aumentaram a importação de vinhos em mais de 23%, subiram uma posição em relação ao ano passado. E é o que paga o melhor preço por litro do vinho português, em média de EUR 3,7.

Enquanto isso, há uma situação incomum em relação ao mercado de Angola, as vendas subiram 130%, porém os operadores não conseguem precisar se isso irá se manter. Pois se não considerar o ano passado onde as vendas para os angolanos diminuíram 60% no valor e 70% no volume, há cinco anos que Angola fica no topo dos maiores consumidores de vinhos portugueses em volume, perde apenas para a França em questão de valor.

Já o mercado brasileiro está em pleno aquecimento, com o crescimento na compra de vinhos de Portugal de quase 85%, o país importou cerca de EUR 8 milhões. E deve ser levado em consideração que com o imposto que o país cobra para importação desse tipo de produto, o vinho chega ao consumidor cerca de 8 vezes o valor do vinho em Portugal. Para o presidente da IVV, o aumento na exportação para o nosso país é reflexo do mercado dinâmico. E que mesmo com preços mais elevados aqui, existe uma grande concorrência de importadores, que enxergam com otimismo esse mercado, ele diz.

Segundo a diretora da José Maria da Fonseca, empresa que exporta vinho de Portugal para o Brasil, o crescimento no consumo do mercado brasileiro se deve principalmente pelo turismo, ela diz que esse fator ajuda a aproximar o brasileiro dos produtos de Portugal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade