Publicidade

Estado de Minas

Educadores e alunos desenvolvem projetos para melhorias em escolas públicas de Juruti (PA)


postado em 30/08/2017 15:45

Educadores de escolas públicas da cidade de Juruti, no oeste do Pará, participantes do programa ECOA ? Educação Comunitária Ambiental, estarão reunidos para discutir a promoção de projetos que apontam melhorias nos espaços das escolas e no entorno das instituições. Este é o 3º encontro de formação do ECOA, que é uma iniciativa do Instituto Alcoa, realizado pela Evoluir em parceria com a Prefeitura local. O encontro acontecerá no dia 30 de agosto, às 8h, no Centro de Referência de Assistência Social.

A proposta do ECOA, que é desenvolvida nas localidades onde a Alcoa possui operações, e teve início em 2014 em Juruti, é promover o autoconhecimento das crianças para incentivar intervenções positivas no ambiente em que vivem. Para o presidente do Instituto Alcoa, Otavio Carvalheira, o ECOA contribui com a missão do Instituto Alcoa, que é deixar um legado de sustentabilidade nas comunidades onde a Alcoa atua. "O ECOA provoca transformações nos alunos, professores e na comunidade. Por meio do programa, os alunos se tornam protagonistas das mudanças que querem para suas vidas", declara Otavio Carvalheira.

O ECOA vem solidificando o potencial comunitário em educação ambiental a partir das escolas participantes. Na primeira fase do programa, os educadores das escolas auxiliam os alunos no diagnóstico do espaço que compreende a escola e o entorno. Na segunda fase são desenvolvidas ideias de projetos e, na terceira, reunimos os educadores de todas as escolas para discutirmos o andamento e buscar parcerias para tirar do papel. Na fase atual, os profissionais buscam auxílio do poder público, empresas e diversas organizações para parcerias para implementação dos projetos.

De acordo com Bárbara Dias, coordenadora do ECOA, o objetivo é fomentar o envolvimento entre escola e comunidade para que crianças já comecem a se perceber como cidadãos capazes de interferir positivamente no meio em que vivem. "Muitos projetos vêm acompanhados de uma consciência ambiental. E é exatamente a proposta da Evoluir e do ECOA: uma educação interativa e criativa que eduque a criança para a vida; que vá além do convencional estudado pela grade curricular" explica. "Para realizar os projetos, na maioria das vezes, participam os familiares e amigos dos alunos, o que é extremamente positivo pois acreditamos que o envolvimento da família na educação das crianças é fundamental ao desenvolvimento da aprendizagem".

"A formação ECOA contribuiu muito na nossa compreensão do trabalho com projetos. Conseguimos envolver alunos, funcionários, educadores e famílias nas ações e usamos nossos conhecimentos práticos e teóricos (como raciocínio lógico e outros conteúdos de matemática, geografia e ciências) na horta. Além disso, descobrimos talentos na escola e estamos nos preparando para um futuro melhor", conta a professora Lucilda Gomes, ex-gestora da Escola Maria Lucia, participante do ECOA, e atualmente funcionária da Secretaria Municipal de Educação de Juruti.

Em edições anteriores do ECOA, os alunos já desenvolveram projetos que resultaram em: espaço para leitura ao ar livre, criação de jardins e hortas comunitárias, e até o fechamento de um canal de esgoto que corria a céu aberto pela Prefeitura. Neste último, as crianças engajadas no ECOA foram até a Secretaria Municipal de Serviços e Obras para pedir apoio a respeito de uma situação que incomodava os moradores da região. No dia seguinte, a ação foi realizada pela prefeitura.

Sobre o Programa ECOA

O Programa ECOA é uma iniciativa do Instituto Alcoa, em parceria com as Secretarias de Educação Municipais e a Evoluir. O Programa tem como objetivo fomentar a participação comunitária na construção de sociedades sustentáveis, por meio de processos de educação socioambiental voltados para valores humanos, conhecimentos, habilidades e atitudes. Desde 2014, o programa beneficiou mais de 43 mil alunos e mais de 450 professores foram certificados pelo curso de formação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade