Publicidade

Estado de Minas

Engajar pode render até US$ 20 milhões a mais de receita. Empresa se destaca na prática


postado em 29/08/2017 19:45

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Motivação, engajamento e bem-estar de equipes é fator fundamental para o crescimento das empresas. Uma pesquisa da consultoria Aon Hewitt mostra que um aumento de somente 1% no engajamento de funcionários pode representar alta de até US$ 20 milhões nas receitas operacionais de uma companhia ao ano. Por outro lado, o mesmo estudo mostra que um único colaborador desengajado pode custar US$ 10 mil no lucro anual, em média.

Os dados alicerçam práticas como as adotadas pela E-Core, empresa de Tecnologia com sedes em Porto Alegre, São Paulo e EUA, cujos investimentos em ações a favor do bom ambiente de trabalho acabam de render sua listagem entre as Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, categoria Médias Multinacionais, segundo ranking do Great Place to Work.

A empresa, que é uma das principais exportadoras brasileiras para o mercado norte-americano em seu segmento, vem sendo listada pelo ranking consecutivamente desde 2008.

A premiação leva em conta diversos aspectos de gestão de pessoas, que é um dos temas que demandam grande atenção na e-Core. A companhia conta com diversos programas internos focados na integração e desenvolvimento dos colaboradores, como o Pledge 1%, que propõe o uso de 1% de tempo, recursos ou produção dos funcionários para ajudar a comunidade voluntariamente, e o Breakfast Talk, um café realizado entre colaboradores, gestores e convidados externos para trocar ideias, experiências e conhecimento.

Outras ações da empresa são o Lightning Talk, que prevê a atualização e integração de equipes durante o horário de almoço, através de mini palestras de 20 ou 15 minutos para cada apresentador, sempre trazendo temas que cada um acredite ser interessante para o context da equipe; o Lunch "n Learn, que também ocorre no almoço e conta com palestras/workshops abordando temas de conhecimento técnico ou de negócio.

Há, ainda, as Monthly Celebrations para comemorar aniversários do time, o First Round"s on Us, um happy hour de integração do time; o Talent Development, programa que envolve um comitê de pessoas de diferentes áreas da e-Core para criar iniciativas de aprendizagem colaborativa para o desenvolvimento de talentos e conhecimento, alinhado aos objetivos estratégicos da empresa.

O e-Core Connect, programa que funciona no escritório de São Paulo e busca levar mais flexibilidade e economia de tempo aos colaboradores, utilizando o espaço da unidade como no modelo coworking, e o Comissão de Lazer, voltado a promover a autonomia dos colaboradores da empresa para organizar atividades externas com o foco na diversão e no fortalecimento de um ambiente agradável de trabalho, completam a lista de atenções da e-Core ao bem estar de suas equipes.

Um trabalho que visa a dar valor ao maior ativo da e-Core e de qualquer empresa: as pessoas. E que vem dando resultado: o esforço das equipes, somado a uma eficiente estratégia de negócios, rendeu a e-Core um 2016 na contramão da crise, com faturamento de aproximadamente R$ 40 milhões, o que representa 100% de crescimento nos últimos 2 anos.

E para 2017 a meta é seguir crescendo. Só este ano, a empresa já contratou mais de 30 profissionais, e a equipe deve aumentar ainda mais nos próximos meses.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade