Publicidade

Estado de Minas

Empresa de uniformes corporativos corre na contramão da crise

A diferenciação da Studio Work Uniformes ocorre ao oferecer uniformes com qualidade superior ao da média de mercado.


postado em 28/08/2017 11:45

(foto: Dino)
(foto: Dino)
O Brasil é considerado o quarto maior parque produtivo de confecção do mundo. Porém, segundo o Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo (Sinditêxtil?SP), o segmento têxtil e de confecção registrou uma queda de quase 50 mil postos de trabalhos nos últimos três anos. Em quatro anos (2010 a 2014), o emprego na cadeia têxtil caiu 6,1% no setor têxtil e 2,4% na confecção de vestuário.

Na contramão da crise, a Studio Work Uniformes, marca de confecção de uniformes profissionais com consultoria de estilo nos segmentos como o de hotelaria, de varejo, de hospitais e de corporativo, entrou no mercado no final de 2015 com 15 empregados diretos e, em menos de dois anos, o quadro de funcionários praticamente quadriplicou. Segundo Carmem Tanno, diretora de Estilo e Operações da marca, a diferenciação da Studio Work Uniformes ocorre ao oferecer uniformes com qualidade superior ao da média de mercado.

Além disso, investiu mais de um milhão de reais em maquinários de última geração importados da Alemanha, Turquia, República Tcheca, Portugal e China e, mesmo automatizando o parque fabril localizado na Zona Leste paulista, o número de funcionários aumentou. A estimativa da Studio Work Uniformes, que pertence ao Grupo Sanyotex, empresa que atua no mercado de importação de tecidos há mais de 60 anos, é que o volume de produção cresça 300 % até o final de 2017.


Website: http://www.studioworkuniformes.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade