Publicidade

Estado de Minas

Segundo dados, venda de novos imóveis cresce pelo terceiro mês em São Paulo


postado em 23/08/2017 17:15

De acordo com o último levantamento feito pelo Secovi - SP (Sindicato de Habitação de São Paulo) divulgado no mês de junho houve o crescimento na venda de imóveis e lançamentos nos últimos três meses na cidade de São Paulo, as informações são animadoras para o mercado, mas isso ainda é só uma pequena tomada de fôlego que o setor apresenta diante da crise em que se encontra.

No mês de março deste ano, foram vendidos 1.233 residenciais novos, um aumento de 54,5% no comparativo com fevereiro, 15,2% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, que foi comercializado apenas 1.070 imóveis. A Embraesp (Empresa Brasileira de Estudo de Patrimônio) divulgou que São Paulo teve 1.555 novos lançamentos no mês de Março, sendo que em Fevereiro o número foi de apenas 179, um crescimento de 768,7%.

O IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) ajudou um pouco nesse processo, também houve queda nos preços dos alugueis, ele é o indicador que mostra a movimentação de preços e foi criado especificamente com a finalidade de servir de métrica do movimento dos preços de forma geral, ou seja, abrange não só tipos de diferentes atividades, mas as diversas formas dos processos de produção também. Tanto para contratos comerciais, quanto residenciais, o IGP-M é o principal índex dos contratos de aluguel para imóveis.

Ele tem como função básica, portanto, corrigir os valores de alugueis segundo a média de variação dos preços. Esta é a influência direta deste índice.
De Abril do ano passado até Março deste ano, foi vendido em São Paulo por volta de 15.967 imóveis, nesses doze meses esse total significa uma diminuição de 21,2% quando comparado ao mesmo período de 2015 a 2016, quando foram comercializados 20.268 imóveis.

O estoque chegou a 23.142 imóveis classificados por residências na planta, em construção ou prontas para serem comercializados, isso significa um aumento de 2,6% com relação a fevereiro, que foram 22.546 imóveis.
O crescimento nas vendas nestes últimos meses é resultado da influência de dois fatores econômicos importantes, a queda da inflação e a diminuição da taxa de juros a Selic, eles ajudam os consumidores e os empresários retomarem a confiança no mercado. Mas o desemprego ainda impede de maneira acentuada a alavancagem das vendas, de acordo com a opinião do economista do Secovi. A crença do economista é que o mercado comece a se recuperar a partir do terceiro trimestre de 2017. As expectativas são ainda mais positivas até final do ano.

Para quem está em busca de plena satisfação na hora de adquirir um imóvel com beleza, conforto, funcionalidade e melhor padrão em construção residencial e comercial. Há mais de 15 anos no mercado realizando empreendimentos imobiliários em Sorocaba, a Construtora Planeta atua no mercado por meio de soluções imobiliárias modernas e inovadoras com foco no estilo de vida dos clientes, essa construtora em Sorocaba é reconhecida no ramo como uma empresa que cumpre com seus compromissos e possui uma relação custo benefício muito atrativa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade