Publicidade

Estado de Minas

Lenovo continua a ganhar força no primeiro trimestre do ano fiscal de 2017/2018


postado em 19/08/2017 09:15

Por trás da força da sua estratégia 3-wave, a transformação dos negócios da Lenovo continuou a ganhar terreno durante o primeiro trimestre, produzindo lucratividade sólida nos seus negócios de PCs básicos e dispositivos inteligentes e os aumentos da receita e do lucro nas áreas alvo de crescimento, incluindo os negócios de produtos móveis e centro de dados.

Impulsionado por novos investimentos em pessoas e produtos, o Data Center Group (DCG) da Lenovo introduziu o mais abrangente alinhamento de produtos da sua história com o novo portfólio Think System e ThinkAgile e continuou a construir sua organização de vendas de ponta a ponta. Da mesma forma, o Mobile Business Group da Lenovo lançou novos produtos significativos, liderados pelo Moto Z2 Force, disponível agora em todas as operadoras mais importantes dos EUA e aumentou suas iniciativas da marca em todo o mundo.

"No primeiro trimestre desse ano fiscal, tivemos um desempenho estável, já que executamos a estratégia 3-wave com empenho. Mantivemos nossa lucratividade líder da indústria em PCs, construímos as bases do centro de dados e produtos móveis e investimos mais em 'Dispositivo + Nuvem' e 'Infraestrutura +Nuvem' ativados por Inteligência Artificial", disse Yang Yuanqing, presidente do conselho e diretor executivo da Lenovo. "Fizemos um sólido progresso em todas as frentes da nossa estratégia. Particularmente, a MBG continuou a melhorar, e está no caminho para atingir um ponto de equilíbrio até a segunda metade deste ano fiscal. A DCG também ganhou um bom ímpeto. Como os dois novos motores de crescimento ganham velocidade, acreditamos que resultados sustentáveis chegarão logo."

Para o seu primeiro trimestre fiscal encerrado em 30 de junho de 2017, a receita trimestral da Lenovo foi de US$10 bilhões, estável de ano para ano, mas com um aumento de trimestre a trimestre de 4,5%. As perdas antes dos impostos do primeiro trimestre foram de US$69 milhões, com uma perda líquida de US$72 milhões.

O lucro operacional foi de US$110 milhões de trimestre a trimestre. O lucro bruto da empresa no primeiro trimestre fiscal caiu 11% de ano para ano, alcançando US$ 1.4 bilhão, ainda continuando estável de trimestre para trimestre, com margem bruta de 13,6%. A perda básica por ação no trimestre foi de US$ 0,66 ou 5,15 centavos de HK.

A Lenovo introduziu sua estratégia 3-wave, especificamente equilibrando crescimento e lucro de PCSD, acelerando nossos motores de crescimento DCG e MBG, e investindo em áreas fora da área de hardware, para atender à dinâmica de mercado de hoje ao mesmo tempo posicionar a empresa para o crescimento lucrativo de prazo mais longo. A Lenovo está investindo em tecnologia básica e plataformas de próxima geração que vão ajudar os clientes a avançar para uma era de internet inteligente onde todos os dispositivos inteligentes serão conectados à nuvem e ativados por Inteligência Artificial (AI).

Enquanto a Lenovo se concentra em novas tecnologias com a nossa estratégia 'Dispositivo + Nuvem', o Lenovo Capital and Investment Group (LCIG), fornecedor de soluções IoT, alcançou um marco no primeiro trimestre de mais de três milhões de usuários na sua plataforma Global API.

Além disso, enquanto a Lenovo continuou expandindo seu ecossistema, LenovoID (uma identificação única de usuários diretamente alcançáveis em todos os dispositivos Lenovo) alcançou 225 milhões de usuários no primeiro trimestre. O progresso que a Lenovo está obtendo nos seus negócios não-hardware, como software, serviços e big data, já está ganhando terreno significativo e ganhando novos clientes.

No seu terceiro evento Tech World anual, realizado no mês passado em Xangai, a Lenovo demonstrou vários produtos comerciais e de consumo novos, como a tecnologia portátil SmartVest e os óculos daystAR para ajudar a manutenção industrial. A Lenovo anunciou também um investimento de US$1.2 bilhão em pesquisa e desenvolvimento de AI e está buscando soluções inteligentes e parcerias nos setores de manufatura, assistência à saúde e transporte.

Visão geral do grupo empresarial

No nosso grupo de negócios de PC e Smart Devices(PCSD), que inclui PCs, tablets e dispositivos inteligentes, o preço médio de venda dos nossos produtos de PCs e tablets aumentou 7,8% de ano para ano, indicando que os clientes estiveram gravitando para produtos mais inovadores e mais sofisticados da Lenovo. Apesar da escassez de componentes e das subsequentes pressões dos aumentos abruptos de custos, a Lenovo manteve sua lucratividade líder da indústria.

A receita de PCSD foi de US$7 bilhões, com um crescimento estável de ano para ano. Entretanto, de trimestre para trimestre, a receita de PCSD cresceu 4,8%. A renda antes dos impostos foi de US$291 milhões e a margem de renda antes dos impostos caiu para 4,2%, principalmente em razão do aumento dos custos de componentes em toda a indústria.

Os negócios de PCs da Lenovo no primeiro trimestre registraram ganhos de ações na Ásia Pacífico, Europa e América Latina e despacharam 12.4 milhões de unidades em todo o mundo. Na China, onde a Lenovo ainda detém quase 36% de participação no mercado, a empresa indicou um novo líder forte, concentrado em consumo, para operar seus negócios de PCSD. Na América do Norte também, onde os negócios de PCSD se mantinham estáveis, há, agora, uma nova liderança, para ajudar a impulsionar as vendas.

OMobile Business Group (MBG), da Lenovo, que inclui smartphones das marcas Moto e Lenovo, teve um crescimento da receita encorajador de US$1,7 bilhão fora da China, um aumento de 7,6% de ano para ano. Como exemplo do ímpeto contínuo da empresa nesses negócios, a Lenovo atingiu sua meta declarada publicamente de vender três milhões de smartphones Moto Z nos primeiros doze meses.

Pelo segundo trimestre consecutivo, a MBG continuou aumentando a receita e a lucratividade, com a receita atingindo um aumento de até 2% de ano para ano, para US$1,7 bilhão e um aumento de margem de renda antes dos impostos de 2,2 pontos durante o mesmo período.

Com onze milhões de smartphones despachados no primeiro trimestre, a Lenovo cresceu 12,3% de ano para ano fora da China, conduzida por ganhos significativos de 137% na Europa Ocidental e 56% na América Latina, de ano para ano.

O Data Center Group (DCG) da Lenovo, que inclui servidores, armazenagem, software e serviços, continuou concentrado em ações transformativas que ajudarão a impulsionar a competitividade do DCG no longo prazo, como o fortalecimento de nossas equipes de vendas, investimento no canal, renovação das nossas linhas de produção, construção da nossa estratégia de marca e adição de novas parcerias.

Essas ações ajudaram a estabilizar os negócios fora da China no primeiro trimestre, com crescimento de 14% da receita de trimestre para trimestre. Particularmente incentivador foi o crescimento da receita em 11% na Europa Ocidental e 8% na América do Norte de ano para ano, incluindo o crescimento da receita de trimestre para trimestre em 22% e 19%, respectivamente. Nas duas regiões geográficas, a nova liderança, uma organização de vendas reestruturada e novos produtos estão começando a pagar os dividendos esperados e esperamos que essa tendência acelere para outras áreas, inclusive a China, enquanto executamos a transformação do nosso DCG em todo o mundo.

Outro sinal positivo do DCG foi um aumento da margem de renda antes dos impostos de 1,7 pontos de trimestre para trimestre. Além desses indicadores financeiros, o DCG definiu 42 marcos recordes mundiais na nova plataforma Intel, mais do que qualquer dos nossos concorrentes, e a Lenovo continuou sendo a fornecedora de supercomputadores de crescimento mais rápido do mundo, a nº 1 da China e sob a nova liderança lá, garantiu um ganho importante com a Universidade de Pequim.

A Lenovo (HKSE: 0992) (PINK SHEETS: LNVGY) é uma empresa global Fortune 500 avaliada em US$ 43 bilhões e líder no fornecimento de tecnologia inovadora comercial, empresarial e de consumo. Nosso portfólio de produtos e serviços seguros e de alta qualidade incluem computadores (inclusive o lendário Think e as marcas YOGA multimodais), estações de trabalho, servidores, armazenamento, televisões inteligentes e uma família de produtos móveis como smartphones (inclusive a marca Motorola), tablets e aplicativos. Junte-se a nós no LinkedIn, siga-nos no Facebook ou Twitter (@Lenovo) ou acesse o nosso site em www.lenovo.com.

           

GRUPO LENOVO

RESUMO FINANCEIRO

Para o trimestre fiscal encerrado em 30 de junho de 2017

 (em milhões de dólares, exceto para dados de participação acionária)

 
     

1º trimestre
17/18

   

1º trimestre
16/17

   


Alteração em relação ao ano anterior

Receita     10.012       10.056       -  
Lucro bruto     1.365       1.534       -11 %
Margem de lucro bruto     13,6 %     15,3 %     -1,7 ponto
Despesas operacionais     (1.371 )     (1.289 )     6 %
Relação Despesas/receita     13,7 %     12,8 %     0,9 ponto
Lucro/(perda) operacional     (6 )     245       N/A  
Outras despesas não operacionais     (63 )     (39 )     60 %
Lucro/(perda) antes dos impostos     (69 )     206       N/A  
Tributação     15       (38 )     N/A  
Lucro/(perda) no período     (54 )     168       N/A  
Participação minoritária     (18 )     5       N/A  
Lucro/(perda) atribuível aos detentores de capital     (72 )     173       N/A  
Lucro por ação (centavos de US$)

 

Básico (0,66 ) 1,57 N/A
Diluído     (0,66 )     1,56      

N/A

 
 

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Lenovo
Hong Kong
Angela Lee, +852 2516 4810
angelalee@lenovo.com
ou
Estados Unidos
Ray Gorman, +1 919-257-6325
rgorman@lenovo.com


Fonte: BUSINESS WIRE

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade