Publicidade

Estado de Minas

Saiba como evitar acidentes com eletricidade na sua empresa


postado em 16/08/2017 14:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Se tornou praticamente impossível viver sem energia elétrica atualmente, dependemos dela para a realização de diversas tarefas do nosso dia a dia, pois além da facilidade, essa nos traz diversos benefícios. Porém, é preciso ter muito cuidado ao manipular correntes elétricas, pois o risco de tomar um choque ou sofrer graves lesões é alto, principalmente para aqueles que ficam expostos diariamente a cargas elétricas. Por isso, é fundamental que as empresas, em que os trabalhadores têm contato direto com eletricidade, adotem métodos de prevenção de acidentes, treinamentos sobre as normas de segurança (NR-10) e o uso de equipamentos de segurança específicos para os colaboradores são imprescindíveis na garantia da execução de um bom trabalho. Ao assegurar a proteção e o bem-estar do funcionário, o gestor preserva a capacidade da sua equipe e a produtividade da empresa, afastando o risco de licenças médicas causadas por acidentes.

Todos os anos, são inúmeros acidentes com eletricidade, as causas são as mais diversas, algumas diretas, outras indiretas, mas em sua maioria eles acontecem por fatores como: falta de treinamento, não cumprir procedimentos padrão, sinalização inadequada, uso irregular de epis, explosões de equipamento, desatenção, falhas de equipamentos e descargas atmosféricas.

Os diversos acidentes com eletricidade também tem danos diferentes, dependendo da carga e de como acontece, entre os mais comuns estão os danos aos tecidos nervosos, visto que, normalmente, ao receber grandes cargas elétricas o corpo humano sofre queimaduras graves e contrações musculares que podem causar lesões ou fraturas, além de desmaios e paradas respiratórias; alterações na frequência cardíaca também podem acontecer e causar diversos problemas, já que a aceleração ou redução dos batimentos são perigosos para o corpo humano, arritmia e paradas cardíacas também são comuns; além dos problemas físicos, acidentes com eletricidade também podem causar danos psicológicos como perda de memória, irritabilidade e alterações no sono.

Como dito anteriormente, a prevenção é a única forma de manter os colaboradores seguros durante a exposição a redes elétricas. Mas como deve ser feita essa prevenção? A NR 10 indica os requisitos e condições mínimas para implementação de medidas de controle e sistemas preventivos para garantir a segurança e integridade física dos colaboradores que exerçam atividades em instalações elétricas e serviços com eletricidade. No item 10.2.9.2, a NR10 apresenta exigências sobre as vestimentas e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) imprescindíveis para a realização de atividades que envolvem eletricidade. A primeira exigência é que os itens não sejam inflamáveis, pois o perigo que entrem em combustão durante uma descarga e piorem a situação é grande. Os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) indispensáveis para atividades que envolvem eletricidade são os capacetes de segurança, óculos de segurança, luvas de segurança, protetores respiratórios (máscaras), calçados/sapatos de segurança, cintos de segurança com talabarte, braçadeiras, vestimentas apropriadas, protetores faciais, protetores auriculares e mangas de segurança.

De acordo com a AGN EPI , empresa especializada em equipamento de segurança individual, além de fornecer os EPIs corretos e em bom estado de conservação e funcionamento, as empresas devem oferecer treinamento a todos os colaboradores, para que as medidas de segurança sejam realmente efetivas. "É importante que o trabalhador esteja consciente dos riscos a que será submetido e o quanto as medidas de controle e a utilização correta dos EPIs diminui a possibilidade de acidentes. Assim se engajará mais em cumprir todas as determinações", explica.


Website: http://www.agnepi.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade