Publicidade

Estado de Minas

Conheça mais detalhes sobre a galvanoplastia e sua importância


postado em 16/08/2017 11:00

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Bijuterias, peças de carros, torneiras e maçanetas. O que esses itens têm em comum? Todos estes artigos são submetidos a processos de galvanização para ganharem brilho, resistência e beleza. A galvanoplastia é um processo químico ou eletroquímico no qual uma fina camada de metal é empregue sobre a superfície de um objeto, metálico ou não, a protegendo de desgastes ocasionados pela manipulação, contato com o ar ou a simples utilização do mesmo. O procedimento de galvanização é feito por meio de eletrólise em meio aquoso, assim a peça é totalmente coberta pelo metal.

A galvanoplastia dos itens utilizados em indústrias metalúrgicas e da construção civil, normalmente, é feita com metais como cádmio, cromio, níquel, cobre zinco e estanho. Já as empresas fabricantes de bijuterias usam materiais como ouro, prata, ródio e paládio. A galvanização é empregue em outros setores também como na indústria de utensílios domésticos, na informática, na indústria de telefonia e na recuperação de objetos decorativos. Apesar das diferenças nos insumos, nos mais variados ramos da atividade econômica, o objetivo deste processo é embelezar as peças, e também protegê-las contra a corrosão, aumentar sua durabilidade, melhorar as propriedades superficiais e características de resistência, espessura, condutividade e capacidade de estampar. Em alguns casos, a proteção ocorre porque o metal do revestimento é mais nobre e, portanto, mais resistente à oxidação. Em outros, o material de cobertura é menos resistente, porém irá oxidar facilmente e formará uma camada de óxido que protegerá a peça.

O processo de galvanoplastia deve ser executado em três fases: pré-tratamento, tratamento e pós-tratamento das peças. No pré-tratamento, a superfície do item é preparada para ter maior aderência ao processo, normalmente esta é submetida a escovação, lixamento, polimento, decapagem e jateamento para remoção de rebarbas, sulcos, tintas, graxas e ferrugem. Na fase de tratamento, o objeto é submetido a um ou diversos banhos de metais para que este adquira uma fina camada metálica. Na última etapa, a peça passa por um processo de lavagem com água fria ou quente, secagem em centrífuga, estufa ou jatos de ar, banho de óleo para embalagem, proteção e pintura ou envernizamento.

Uma das principais matérias-primas para a indústria de galvanoplastia é a água, base para diversos compostos químicos utilizados durante o processo, esta deve atender a diversos parâmetros de qualidade para que tudo saia conforme o esperado. Categorizada como de alto potencial poluidor, a água utilizada na galvanoplastia deve receber tratamento também após o processo, visto que esta possui metais pesados como cromo, zinco, níquel, ferro, ânions como cloretos, sulfatos e cianetos possuem alta toxidade e se lançada em rios, afluentes e correntes de água impactará de forma negativa no meio ambiente. Para que a empresa tenha uma água de qualidade e também evite problemas com a poluição, o indicado é que se tenho sistemas de tratamento de água internos . A Asstefil , empresa especializada em sistemas de filtragem, oferece aos seus clientes sistemas completos de tratamento de água para processos de galvanização. Encontre o melhor para a sua empresa, ofereça o melhor aos seus clientes e respeite o meio ambiente.


Website: http://www.asstefil.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade