Publicidade

Estado de Minas

Mudança em portaria do Exército altera mercado de reparação de blindagem automotiva

O consumidor precisa sempre ficar atento se a empresa reparadora e o fabricante do material blindado, possuem as documentações exigidas pelo Exército.


postado em 14/08/2017 16:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Com a entrada em vigor desde o dia 5 de agosto, a portaria n° 55 publicada pelo DFPC ? Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados pelo Exército Brasileiro, modifica a forma de atuação do setor de reparação de blindagem, que passa a atuar com novas regras.

Estas mudanças estabelecem que as assistências técnicas especializadas em blindagem, que obrigatoriamente devem ter o CR de autorização do Exército, devem fazer a substituição da peça inservível ou avariada, não podendo mais fazer o conserto da peça.

A nova peça blindada que será aplicada no automóvel, deverá ser produzida por um fabricante, devidamente autorizado pelo Exército e com TR de funcionamento válido.

Segundo o especialista em vidros blindados, Dimas Salesse, CEO da BLINDEX | HG ? "esta portaria estabelecida pelo Exército visa trazer mais segurança e transparência para o setor de blindagem. As mudanças favorecem os clientes, que contarão com maior proteção nos casos de vidros com delaminação, que terão seus polímeros defeituosos substituídos; não alterando as características originais do vidro blindado".

Dimas ainda alerta: "o consumidor precisa sempre ficar atento se a empresa reparadora e o fabricante do material blindado, possuem as documentações regulamentares exigidas pelo Exército. Somente assim ele poderá ficar seguro com o resultado final".

Website: http://www.highglass.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade